Final da Champions: UEFA admite bilhetes falsos, mas contraria governo francês

França 21.06.2022 14:09
Por Redação

A UEFA assume que foram usados cerca de 2600 bilhete falsos na final da Liga dos Campeões; o que não assume é uma estimativa total de milhares de bilhetes nas imediações do estádio como fez o governo francês através do ministro do interior.

O diretor-geral de eventos da UEFA, Martin Kallen, foi ouvido esta terça-feira no Senado a propósito dos incidentes na final de Paris, e admitiu que não é possível ter a certeza.


O ministro Gérald Darmanin tinha mantido perante o Senado que poderiam ser milhares, dada a estimativa também de que nos arredores do recinto estavam 30 mil adeptos ingleses sem bilhete.


‘Sabemos que cerca de 2600 bilhetes falsos chegaram aos torniquetes, mas muitos não chegaram. Quantos? Não sabemos e não poderemos ter a certeza. Mas não acreditamos que possa ter atingido o número avançado em França [pelo ministro], de 30 ou 40 mil», disse Kallen.


Falhas graves, incluindo atrasos na entrada dos espectadores, levou ao atraso do jogo em cerca de meia hora entre o Real e o Liverpool (1-0). Muitos adeptos foram atingidos com gás pimenta.


«As causas são várias: greve dos transportes, reações erradas dos assistentes e das forças de segurança e milhares de pessoas [sobretudo adeptos ingleses] junto ao recinto sem bilhete ou com bilhete falso», observou Kallen.


A UEFA assegura, por outro lado, que a maioria dos anunciados 50 mil adeptos do Liverpool presentes em Paris «não tinha bilhete para o jogo». Foram distribuídos cerca de 20 mil para cada clube. 

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias