Moçambola regressa com Ferroviário de Nélson Santos a discutir liderança em Maputo

Moçambique 17.06.2022 12:16
Por Alexandre Zandamela, Maputo

Após paragem de três semanas, devido aos compromissos dos Mambas, o Campeonato Moçambicano de Futebol da 1ª Divisão está de volta.


E regressa, este sábado, com o Ferroviário de Nampula, do jovem técnico português Nélson Santos, a discutir o comando da prova com o Costa do Sol, com quem, juntamente com a União Desportiva do Songo, segue invicto com nove pontos.


Bem vista por uns e questionada por outros, a interrupção do Moçambola foi objecto de polémica, e Nélson Santos foi dos treinadores críticos à esta opção, argumentando, na altura, que iria quebrar o ritmo da sua equipa, então muito bem embalada. Outro treinador que não escondeu o seu desagrado foi o sérvio Srdan Zivojnov, da UD Songo, sob o mesmo pretexto.


Mas, com o regresso do campeonato, as atenções continuam centradas na discussão, a três, da liderança, com a particularidade de, no embate a ter lugar no Tchumene, ou Costa do Sol, do mago Artur Semedo, ou Ferroviário de Nampula se atrasar na corrida, que, embora ainda seja cedo – a prova vai somente na quarta jornada – não deixa de ser interessante.

Aliás, quem, em particular, estará atenta a este jogo é a União Desportiva do Songo, que só entra em acção no domingo, recebendo no seu campo o Ferroviário de Nacala, numa partida em que o favoritismo é claramente dos tetenses, daí todas as hipóteses de poderem continuar no poleiro.


Atrasados cinco pontos em relação aos líderes estão Ferroviário de Maputo e Black Bulls. Coincidentemente, jogam entre si, no Estádio da Machava, e não restam dúvidas que estão pressionados, sobretudo o campeão, treinado pelo português Inácio Soares, o qual, após vitória gorda (6-0) sobre o Incomáti, na pretérita jornada, assumiu haver tranquilidade na sua formação.

Enquanto isso, o Ferroviário da Beira, que também viu beliscado o seu bom começo, recebe no Chiveve a Liga Desportiva de Maputo, do ex-conimbricense Dário Monteiro; o Incomáti terá pela frente, no canavial de Xinavane, a Associação Desportiva de Vilankulo; e o Matchedje de Mocuba, a jogar no campo do Ferroviário de Quelimane, defronta o Ferroviário de Lichinga, equipa-sensação do Moçambola do ano passado.

Ler Mais

Últimas Notícias