Marcus Edwards: da dificuldade de adaptação ao inglês de Rúben Amorim

Sporting 25-05-2022 18:46
Por Redação

Contratado ao V. Guimarães em janeiro, Marcus Edwards reconheceu que sentiu dificuldades na adaptação ao Sporting. O tempo e a ajuda do plantel (incluído Rúben Amorim) tem ajudado a sentir-se cada vez mais confortável, conforme admitiu no programa ADN do Leão, em conversa com Guilherme Geirinhas.

«Estou muito feliz no Sporting, mais confortável agora do que quando cheguei. Não sei, novo ambiente, novos companheiros de equipa, tudo… Não diria nervoso, mas precisei de algum tempo para estar confortável com toda a gente, mas agora estou bem. O Matheus Nunes traduz-me muitas coisas. O João Virgínia também, tem quase a minha idade, tem 22 anos, e descobri que nos defrontámos umas quantas vezes quando ele estava no Arsenal e eu no Tottenham. Não sabia até começarmos a falar. Rúben Amorim também fala comigo às vezes. Sim, fala comigo em inglês, claro, caso contrário não compreenderia… É bom o inglês do mister. Surpreendeu-me. O que me diz depende de como está o jogo, pode dizer ‘espera pela jogada’… Varia de jogo para jogo», contou.

Portugal foi passo atrás? Não foi difícil vir para Portugal, antes de vir estive na Holanda por empréstimo [no Excelsior], por isso não vi a mudança dessa forma. Para mim não foi um passo atrás na minha carreira. A principal razão para ter escolhido Portugal foi para jogar na Liga Europa. Queria sair da situação em que estava na altura, por isso quando surgiu a oportunidade tive de aproveitá-la.

 

Decisão de ir para o Sporting? Isso foi fácil. Foi uma decisão fácil. Um grande clube, foi bom para mim e para a minha família.

 

Melhor morar em Lisboa do que em Londres? Não, gosto demasiado de Londres… Não posso dizer isso, mas gosto de viver em Lisboa. Tem as mesmas coisas. [O que sente mais falta?] A comida take away. Sinto falta do restaurante Nando’s. Sempre achei que era português, até um amigo meu da África do Sul me dizer que é de lá… Gosto do peixe e do marisco aqui.

 

Asneiras? Sei f***, c****… Mas não uso. Embora sejam boas palavras, há qualquer coisa de atrativo nelas…

 

Casar em Portugal? Não sei, talvez. Estou só a tentar assentar, como se costuma dizer.

 

DJ: Virgínia é parecido com o Drake, parece mesmo. O Manuel Ugarte é o Eminem, são parecidos. Quem seria o Lil Baby da equipa? Eu. Estou a brincar. Não sei, o Lil Baby é o que tem mais talento. Todos são bons… Há muitos jogadores talentosos aqui.
 

Bonitos: Não há respeito… Volta lá ao meu Instagram num instante… Abre a primeira foto. Onde está o respeito? Sabem o que é? É o meu cabelo… nem sempre está bem. Não tenho um bom penteado. Ah, eu ainda não estava na equipa? Devias ter dito logo… Porro é o primeiro? Sim, é bonito. Ugarte também estava no topo? Bom, era ele a escolher certo?

Veja o programa completo:

 

 

Ler Mais
Comentários (10)

Últimas Notícias