Conceição à procura de acabar com a maldição do Jamor

FC Porto 18-05-2022 10:43
Por Paulo Pinto

Sérgio Conceição marca presença, domingo à tarde, na quarta final da Taça de Portugal enquanto treinador, sendo que está será a terceira vez no Estádio do Jamor, palco do qual não guarda particularmente boas recordações.

 

A única vez que o treinador do FC Porto conquistou a segunda prova mais importante do calendário português foi em 2019/2020, mas o jogo decisivo, diante do rival Benfica, foi disputado no Estádio Municipal de Coimbra, uma vez que a Federação Portuguesa de Futebol, face ao contexto de pandemia que assolava o país na altura, decidiu que a final seria jogada no centro de Portugal, a contento dos dois clubes participantes.


Jogar uma final da Taça de Portugal no Estádio Nacional tem outra envolvência, outro carisma, outra atmosfera, tratando-se de uma tradição bem antiga, que durante um dia junta os adeptos do futebol nas matas do Jamor, em confraternização com imensos piqueniques. E é essa aura que faz com que Sérgio Conceição tenha um especial carinho pela Taça de Portugal, mas o local tem sido de má memória para o técnico azul e branco, que desta feita pretende, de uma vez por todas, terminar com a maldição e subir à tribuna presidencial finalmente como vencedor da prova.


As estatísticas não pendem, claramente, para o lado do treinador azul e branco. Um número contra o qual vai lutar arduamente, evitando os dissabores que começou por sentir então na época 2014/2015 - na altura comandava o SC Braga -, quando disputou o título com o Sporting, na altura orientado por Marco Silva, até ao derradeiro penálti.

 

Leia na íntegra na edição impressa ou digital de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (9)

Últimas Notícias

Mundos