Meia Maratona de Lisboa aponta a novo recorde mundial

Atletismo 06-05-2022 14:12
Por Célia Lourenço

A Meia Maratona de Lisboa que, este domingo, vai colocar 28 mil participantes a correr pelas ruas de Lisboa - conjugando os atletas da meia propriamente dita e os da Vodafone 10K - tem a ambição de conciliar o recorde mundial masculino da distância, estabelecido o ano passado por Jacob Kiplimo (57,31), com o feminino, sendo que há um bónus de 50 mil euros para quem bater o máximo.

 

Na apresentação da famosa prova que parte da Ponte 25 de Abril, Carlos Móia, diretor do evento, sublinhou a presença de oito mil estrangeiros e 12.500 mulheres, entre elas a queniana Brigid Kosgei, recordista da maratona e medalhada de prata nos Jogos de Olímpicos de Tóquio-2020 que já venceu este ano a Maratona de Tóquio. Kosgei, que prometeu lutar pelo máximo na capital (65,16 minutos), terá como principais adversárias as etíopes Tdsechay Gemechu, detentora do recorde da prova (66,06), e Gotytom Gebreselassie e a israelita Lonah Salpeter, também presente no hotel onde teve lugar a apresentação.

 

«Depois de um regresso às provas muito especial em 2021, em que recuperámos a recorde do mundo da meia maratona, este ano vamos tentar bater o recorde feminino e juntar os dois recordes do mundo em Lisboa», sublinhou Carlos Móia, reconhecendo não ser uma tarefa fácil dado que as temperaturas são mais elevadas nesta altura, do que em março, mês em que habitualmente se realiza a prova, e não são favoráveis à obtenção de marcas.

 

Em masculinos, há oito atletas com marcas abaixo da hora também na mira do recorde e do cheque bónus. Quanto aos portugueses, Hermano Ferreira, melhor atleta nacional em 2021, Luís Saraiva, Rui Teixeira e Fábio Oliveira destacam-se, tal como Rafaela Almeida, Sara Duarte e Solange Jesus em femininos.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias