«Jogadores interpretaram estratégia quase na perfeição»

FC Porto 21-04-2022 22:55
Por Redação

Terminado o jogo da 2.ª mão das meias-finais da Taça de Portugal, que o FC Porto venceu, por 1-0, sobre o Sporting, Sérgio Conceição, treinador dos dragões, era um homem visivelmente, e naturalmente, muito feliz.

 

«Fazia parte da nossa estratégia ter a equipa num bloco médio-alto em vez de tentar ir buscar a bola logo na construção do Ádan, porque, para o campeonato, eles mostraram que conseguiam sair bem desse momento de pressão. Os meus jogadores interpretaram na perfeição a estratégia que tínhamos delineado. Talvez tenha faltado um pouco mais de bola e de discernimento na primeira parte, mas tivemos tudo isso na segunda em que houve uma oportunidade do Matheus Nunes e, a partir daí, nada mais. Fizemos um jogo muito adulto, controlámos a largura e a profundidade do Sporting, portanto dou os parabéns aos jogadores, que interpretaram quase na perfeição o que foi planeado», analisou Sérgio Conceição.

 

Instado a comentar a aposta em Toni Martínez, que saltou do banco para o golo, o treinador do FC Porto comentou: «Os jogadores são sempre o reflexo do que se trabalha ao longo da semana e do estado de espírito da equipa. O Toni [Martínez], como muitos outros Tonis ao longo da época, só somos bons treinadores se os jogadores que forem lá para dentro tiverem essa energia positiva e acrescentar o que lhes é pedido. Aconteceu com outros jogadores ao longo da época e isso dá-me um orgulho imenso, pois só assim podemos ser competitivos nas diferentes provas em que estamos inseridos.»

 

Em relação ao facto de ainda não ter conquistado, como treinador, uma Taça de Portugal, no Estádio Nacional, Sérgio Conceição declarou: «Antes de mais, quero deixar uma palavra ao Tondela, clube de uma região que merece ter uma equipa na 1.ª Divisão, dar os parabéns por esta primeira presença na final e votos de um final feliz de campeonato. Vivi muitos jogos naquele estádio, de grande felicidade, mas também é verdade que nas duas últimas finais no Jamor não fui muito feliz. No entanto, o mais importante para nós é, agora, dormirmos sobre esta vitória e depois pensar numa equipa muito difícil que temos já na segunda-feira, que é o SC Braga.»

 

Sobre o momento que está a viver, o técnico azul-e-branco afirmou: «A minha felicidade nunca é a 100 por cento porque quando conquistámos algo estamos sempre a pensar na próxima conquista.»

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias

Mundos