«Vão perceber que 126 milhões não foram demasiado»

Benfica 13-01-2022 23:25
Por Redação

Em entrevista aos espanhóis da La Liga TV, o treinador do Benfica, Nélson Veríssimo, defendeu João Félix, jogador transferido das águias para o Atlético de Madrid, onde continua a suscitar dúvidas.

 

«Com a maturidade que tem e como joga, as pessoas vão perceber que os 126 milhões até acabaram por não ser demasiado para a qualidade que tem. No final, o processo de adaptação é assim. O João [Félix] saiu daqui, da sua casa, e foi para um clube e um país novos, com uma forma de jogar diferente», afirmou.

 

«O João [Félix] fez um percurso aqui que deixou marca, porque para além da sua qualidade também deixou marca nas pessoas pela sua forma de estar», enalteceu Nélson Veríssimo.

 

Quanto à passagem, sem sucesso, de João Félix pelo FC Porto, o treinador do Benfica explicou: «No FC Porto não teve o espaço de que precisava e veio encontrá-lo aqui, graças a muitas pessoas que o apoiaram e ajudaram a crescer e a desenvolver e a potenciar as suas capacidades. O primeiro impacto foi logo muito positivo e confirmámos o que alguns treinadores já vinham dizendo sobre o talento que o João [Félix] tinha para a prática do futebol.»

 

Além de Nélson Veríssimo, também Ferro, central das águias que jogou com o agora avançado do Atlético Madrid, elogiou muito o internacional português: «Quando, com 16 anos, jogas com os profissionais e fazes o que ele fez, não é normal. Ele [João Félix] pode fazer o que quiser. Só ele pode colocar o seu limite, porque é diferente. Deixa-nos a todos orgulhosos. Mostra aos miúdos da formação, que perseguem um sonho, que é possível jogar no Benfica e depois voar para outros clubes, tal como ele fez.»

 

Opinião diferente têm, no entanto, os principais jornais espanhóis, pouco simpáticos na apreciação à prestação de João Félix no jogo desta quinta-feira diante do Athletic Bilbao. «A enésima deceção de João Félix» foi o título escolhido pela Marca na sua edição online enquanto o AS escreve que o português «começou em bom plano», porém «o jogo acabou por se tornar amargo para ele como referência no ataque, sem um 9 fixo à frente». Segundo o Mundo Deportivo, João Félix «começou com vontade, tem qualidade, mas fez um jogo em quebra» e conclui: «Pelo menos, foi chave para o golo na própria baliza do Athletic.»

Ler Mais
Comentários (62)

Últimas Notícias