«Diferença para os grandes está a diluir-se cada vez mais»

Entrevista 04-01-2022 10:27
Por Nuno Vieira

Hugo Vieira é o coordenador executivo do futebol de formação há seis anos. Antigo futebolista formado no SC Braga, é profundo conhecedor do passado do clube, regista com confiança o que se vive no presente e é com muita esperança que olha para o futuro. Em breve, diz em entrevista a A BOLA, espera ver jogadores da academia como a base da equipa principal

- Assumiu o comando da formação do SC Braga há seis anos. O que mudou desde essa altura até aos dias de hoje?
- Este percurso tem sido muito positivo, um projeto que abracei de alma e coração. Na altura havia parcas condições, mas neste momento a realidade é esta. A ambicionada academia está aqui e revelou-se um passo gigantesco, ajudando ao crescimento do clube e do futebol de formação nos últimos quatro anos. O SC Braga tem vindo a estruturar-se e têm sido criados departamentos diversos e essenciais para o nosso desenvolvimento, assim como dos atletas.


- O nível atingido, nesta altura, é o esperado?
- Tudo isto sustenta o nosso crescimento e as coisas têm corrido muito bem, não só com a venda de jovens jogadores, mas também com a chegada de vários à equipa principal, casos de Tiago Sá, Francisco Moura, Vitinha, Gorby, Fabiano, Bruno Rodrigues, Roger e outros que estão a aparecer. O plano estratégico está a ser seguido em total sintonia com o presidente.

- O trabalho que tem sido feito na formação começa a ser visível na equipa principal…
- Há miúdos provenientes da formação que estão fixados no plantel principal, outros estão a ganhar espaço e em breve poderão ter também um papel importante. Neste momento, temos alguns jogadores da formação que são titulares e o objetivo é dentro de quatro anos termos como base da equipa principal os jogadores nascidos na Cidade Desportiva.

- As condições atuais distinguem o SC Braga dos clubes concorrentes?
- São infraestruturas do melhor que há para um jovem que ambiciona ser profissional de futebol. Não temos o poder de outras marcas, mas as nossas grandes armas são a Cidade Desportiva e os nossos recursos humanos. O tratamento e o carinho que damos aos jovens atletas é uma mais-valia do SC Braga.


- Com este passo, considera que o SC Braga está, neste momento, mais próximo dos grandes?
- Sem dúvida que a diferença para os grandes está a diluir-se cada vez mais. Prova disso é a quantidade de jovens que temos nas Seleções Nacionais. 

 

Leia na íntegra na edição impressa ou digital de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias