«Os mortos no Catar? Três, o resto é mentira»

Mundial 2022 02-12-2021 18:13
Por Redação

Nasser Al-Khater, CEO do Mundial do Catar-2022, falou aos jornalistas sobre a polémica em torno das vítimas durante a construção dos estádios para o Mundial do próximo ano.

 

«No Catar todos são bem-vindos. Não importa o género, a religião, a raça ou a orientação sexual», começou por esclarecer durante o Comité Supremo do Catar, em Doha. Sobre as mortes de trabalhadores na construção dos estádios, desmentiu algumas notícias: «No Catar faleceram três trabalhadores ligados ao Mundial. Três. São dados públicos que nunca escondemos. Os dados que foram anunciados por vários media foram divulgados para criar um ambiente negativo e para servir interesses pessoais. E são absolutamente falsos e descontextualizados. É um jornalismo irresponsável. Parece que todos os que morrem no Catar estão relacionados com o Mundial...»

 

De notar que o jornal britânico The Guardian tinha anunciado, no dia 23 de fevereiro do presente ano, a morte de mais de 6500 migrantes no Catar, vindos da Índia, Paquistão, Nepal, Bangladesh e Sri Lanka, desde que o Mundial de 2022 foi atribuído ao Catar, em 2010, mas a notícia apenas relaciona 37 falecimentos às obras de construção dos estádios. Já a organização defende que 34 desses 37 trabalhadores que perderam a vida não estavam diretamente ligados ao Mundial.

Ler Mais
Comentários (3)

Últimas Notícias