Campeã olímpica denuncia espancamento e violência doméstica

Judo 01-12-2021 17:34
Por Redação

A francesa Margaux Pinot, campeã olímpica de judo por equipas mistas em Tóquio, denunciou a violência doméstica de que foi vítima recentemente. Alain Schmitt, treinador e companheiro da judoca, foi detido na madrugada de domingo no aeroporto de Paris (recentemente, Alain Schmitt tinha sido contratado como um dos novos treinadores da seleção feminina de judo de Israel), mas libertado mais tarde por falta de provas. A polícia foi chamada ao local depois de um vizinho ter ouvido a discussão e gritos vindos do apartamento do casal.

 

Segundo o L’Équipe, as lesões foram de tal forma graves que a atleta ficou internada numa unidade hospitalar de cuidados intensivos.

 

«Durante a noite de sábado para domingo, fui vítima de uma agressão em minha casa pelo meu companheiro e treinador. Fui insultada, socada, a minha cabeça foi contra o chão várias vezes. E fui estrangulada. Estava a morrer. Tenho vários ferimentos, nariz fraturado e 10 dias de baixa no trabalho. A justiça decidiu libertá-lo. Do que vale a defesa de calúnia contra as minhas feridas e sangue espalhado pelo meu apartamento? Estava a faltar a minha morte? Provavelmente, foi o judo que me salvou», pode ler-se na publicação da francesa.

 

Ler Mais
Comentários (17)

Últimas Notícias