Selt de compêndio elimina Trump do UK Championship (6-3)

Snooker 30-11-2021 18:11
Por António Barroso

O inglês Matthew Selt, de 36 anos, que iniciou a semana como 35.º do ‘ranking’ mas já trepou até à 28.ª posição, protagonizou na tarde desta terça-feira mais uma enorme surpresa no UK Championship, ao vencer por 6-3 e eliminar do torneio o número dois da hierarquia (e campeão mundial em 2019), o compatriota Judd Trump, de 32 anos, em jogo dos 16avos de final da prova da época 2021/22 da World Snooker a decorrer em York (Inglaterra) desde dia 23 do corrente mês e até domingo, dia 5 de dezembro.

 

Há quase sete anos que Selt não batia o ‘Ace in the Pack’: precisamente desde o Lisbon Open, em dezembro de 2014, quando venceu Judd no Pavilhão do Casal Vistoso nos quartos de final, por 4-1 – Matthew viria a perder a final, 2-4, para Stephen Maguire.

 

Uma proeza sensacional mas merecidíssima de um jogador que continua a porfiar no circuito e teve tarde de sonho no Barbican Centre, aproveitando um Judd titubeante e descrente em sí próprio para, com todo o mérito, e após estar a perder 0-1 e 1-2, comandar sempre o marcador a partir do 3-2, depois 4-2, 4-2… e 6-3. ‘Breaks’ de 63 pontos (segundo parcial), 55 pontos (nos quarto e quinto ‘frames’), 60 pontos (sexto parcial) e a fechar com centenária (128 pontos) resumem a excelência da prestação de Matthew Selt, ante um Judd Trump já campeão do ‘UK’ há dez anos (2011) e que procurava bisar, que se limitou, no melhor, a entrada de 68 pontos no primeiro ‘frame… e foi tudo. Errou demasiado, irreconhecível.

 

Outra enorme surpresa surgiu logo também na sessão da tarde e no embate entre David Gilbert e Mark Allen. O primeiro, inglês, de 40 anos, 18.º da hierarquia - era 22.º no início do torneio, continua a trepar na tabela…- perdia por 2-5 com o norte-irlandês, de 35 anos, nono do ‘ranking’ – e já vencedor do Open da Irl. Norte esta temporada (9-8 a John Higgins na final). Mas o ‘Angry Farmer’ (‘Fazendeiro Zangado’, alcunha de Gilbert) puxou dos galões e, com quatro parciais de rajada, bateu ‘The Pistol’ (Allen) na ‘negra’ (6-5).

 

Com a hecatombe de favoritos, do ‘top 10’ mundial restam três profissionais em prova em York: os ingleses Ronnie O’Sullivan (terceiro), Kyren Wilson (quinto) e Barry Hawkins (décimo). E o ‘Rocket’ (Ronnie) e o Warrior (Wilson) estão em rota de colisão não na próxima ronda, oitavos de final, mas logo depois, nos ‘quartos’.

 

Pelo caminho já ficaram o campeão do torneio em 2020 e quarto da hierarquia, o australiano Neil Robertson, o número um e atual campeão mundial, o inglês Mark Selby, o número dois da tabela, Judd Trump, o seu compatriota Shaun Murphy (sexto), o escocês John Higgins (sétimo), o galês Mark Williams (oitavo) e o norte-irlandês Mark Allen (nono). O ‘UK’ está a prova mais aberta de que há memória para um vencedor surpreendente (ou não), com todos os alegados ‘segundos planos’ a surpreenderem os favoritos.

 

Ronnie e Kyren em ação nos 'oitavos', quarta-feira

 

Veremos se a saga dos consagrados caírem continua nos oitavos de final, a jogar na quarta e quinta-feira, e logo com Ronnie O’Sullivan, de 45 anos, hexacampeão mundial (2001, 2004, 2008, 2012, 2013 e 2020) à mesa – ele que conquistou por sete vezes o ‘UK’, a primeira delas em 1993, com 17 anos e 358 dias - às 13 horas, ante o tailandês Noppon Saengkham, de 29 anos, 42.º da hierarquia. Em dois jogos de ambos no histórico de confrontos até agora, duas vitórias do ‘Rocket’.

 

A sessão noturna de quarta-feira (19 horas) traz o número cinco mundial, o inglês Kyren Wilson, de 29 anos, a medir forças com o compatriota Ben Woollaston, de 34 anos, 48.º do ‘ranking’. Em nove duelos entre ambos até à data, Kyren venceu seis, Ben três…

 

Uma das mais importantes e prestigiantes provas desta variante do bilhar e da temporada, o UK Championship pontua para o ‘ranking’ e joga-se até 5 de dezembro em York, sendo a primeira de três da ‘Triple Crown’ (Tripla Coroa, mais o Masters e o Mundial) da época.

 

O australiano Neil Robertson, campeão de 2020 e que defendia o seu título, já foi eliminado: 2-6 ante o inglês John J. Astley, também já fora de uma prova (4-6 ante Mark Joyce) que distribui £1,009 M (€1,2 M) de prémios, das quais £200 mil (€238 mil) ao campeão.

 

Até às meias-finais, o torneio, transmitido em direto para Portugal (EuroSport) é jogado à melhor de 11 ‘frames’: até um vencer seis (de 6-0 a possíveis 6-5). A final é jogada à melhor de 19 parciais e vencer o primeiro a ganhar dez: de 10-0 a possíveis 10-9.

 

Resultados desta 3.ª feira, 16avos de final do ‘UK’ (hora local e de Portugal continental):

Judd Trump-Matthew Selt, 3-6

David Gilbert-Mark Allen, 6-5

Anthony McGill-Zhou Yuelong, 6-5

Sam Craigie-Peter Lines, 3-6

Luca Brecel-Stephen Maguire, 6-0

Xiao Guodong-Hossein Vafaei, 2-6

Mark Joyce-Jordan Brown, 3-6

Ricky Walden-Anthony Hamilton, 4-6

 

Oitavos de final do ‘UK’ (hora local e de Portugal continental):

Noppon Saengkham-Ronnie O'Sullivan (4.ª feira, 13 horas)

Zhao Xintong-Peter Lines (4.ª feira, 13 horas)

Jordan Brown-Anthony McGill (4.ª feira, 19 horas)

Kyren Wilson-Ben Woollaston (4.ª feira, 19 horas)

Matthew Selt-Barry Hawkins (5.ª feira)

David Gilbert-Andy Hicks (5.ª feira)

Jack Lisowski-Hossein Vafaei (5.ª feira)

Anthony Hamilton-Luca Brecel (5.ª feira)

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias