«Fui estúpido»

Benfica 30-11-2021 20:24
Por Bruno Henriques

Paulo Gonçalves, antigo responsável pelo departamento jurídico do Benfica, foi inquirido na tarde desta terça-feira durante mais uma sessão do processo E-Toupeira, no qual é arguido.

 

Confrontado com a amizade com José Augusto Silva, confirmou ter dado um casaco das águias ao filho deste como prenda de Natal, garantindo que pagou «do próprio bolso».

 

Confirmou ainda ter pedido ao funcionário judicial para consultar um  processo de queixa-crime contra Nuno Saraiva, então responsável pela comunicação do Sporting,  por parte de Hugo Gil, adepto do Benfica. «Não tive nenhuma informação privilegiada, porque não me passou nada. Fui estúpido e inconsciente», admitiu.

 

Caso semelhante com José Loureiro, o outro arguido no caso E-Toupeira, a quem Paulo Gonçalves, em 2000/01, quando estava no Boavista, pediu informações sobre Hernâni Fernandes, então observador de árbitros. «O Júlio disse-me que o Hernâni tinha ido para o Sporting e eu queria colocar isso cá fora, pedi-lhe para me confirmar. Mas passado dois dias saiu uma ficha de jogo com o Hernâni Fernandes como assessor do Sporting», concluiu.

Ler Mais
Comentários (78)

Últimas Notícias