Amorim: garrafas de vinho, «Paulo Bento 'forever'» e rezar contra o Bayern

Sporting 24-11-2021 23:39
Por Redação

Durante a conferência de imprensa, Rúben Amorim foi questionado se após o jogo tinha bebido o tal copo de vinho com o treinador do Dortmund, Marco Rose, que tinha relevado na antevisão que faria esse convite.

 

«Trocámos garrafas de vinho, mas não bebemos. É normal, não era apenas um jogo, era uma decisão, não havia ambiente. Se fosse ao contrário eu também não teria paciência para o fazer», contou.

 

Sobre o grande momento que atravessa no Sporting, o técnico dos leões mostrou ter os pés bem assentes no chão, apesar do sucesso. «No futebol muda tudo muito rápido, é jogo a jogo, é o momento. Eu recordo-me do Paulo Bento também ter conseguido apurar o Sporting para os oitavos, de ter lançado miúdos e depois ter saído contestado. Lembro-me do ´Paulo Bento forever´ e não contem comigo para ir por aí....»

 

Curiosa foi a resposta sobre o sorteio para os oitavos de final da Champions. «Venha o diabo e escolha. Serão todas equipas fortes, são as 16 melhores, por isso... Claro que há equipas que detestava apanhar, e não vou dizer quais, porque sei que os meus jogadores iam sofrer e eu não gosto de os ver sofrer. É preciso ter sorte no sorteio e quando digo sorte tem a ver com equipas que encaixam melhor na nossa forma de jogar.»

 

Alguém o lembrou, depois, que na única vez em que esteve nos oitavos o Sporting foi goleado pelo Bayern. «Se calhar o Bayern é rezar e trabalhar», brincou, provocando também gargalhada geral na sala.

 

A nível individual, o treinador leonino disse que Nazinho, que ontem se estreou pela equipa principal, «está a crescer a olhos vistos», que Pedro Gonçalves «tem um grande futuro pela frente se continuar a trabalhar» e que é bom que Gonçalo Inácio seja pouco falado. «Deixem estar assim que é bom, ele é um rapaz humilde que ainda tem de crescer connosco para pensar em algo mais.»

 

 

Ler Mais
Comentários (27)

Últimas Notícias

Mundos