Federação desconfia que a guarda-redes do Irão é... um homem

Jordânia 16-11-2021 10:43
Por Redação

A Federação da Jordânia pediu à Confederação Asiática de Futebol (AFC) que abra um inquérito para verificar o sexo da guarda-redes do Irão, Zohreh Koudaei, deixando no ar suspeitas de que se trata de um homem e não de uma mulher, depois de um importante jogo entre as duas seleções femininas, a 25 de setembro, em Teerão.

 

O Irão acabou por vencer a Jordânia no desempate por grandes penalidades (4-2), graças a duas defesas de Zohreh Koudaei, e qualificou-se para a primeira Taça da Ásia feminina, marcada para 2022.

 

Devido a esta desconfiança, recentemente o presidente da federação da Jordânia, o príncipe Ali Bem al-Hussein, publicou na rede social Twitter uma carta com a data de 5 de novembro «a exigir a verificação do sexo» de Koudaei.

 

Segundo Ali Bem al-Hussein, que coloca muitas «dúvidas sobre a elegibilidade da jogadora», o Irão «tem um longo historial no que diz respeito a questões de género e de dopagem».

 

Por seu lado, a selecionadora do Irão, Maryam Irandoust, considera que as acusações não passam de um «pretexto para não aceitar a derrota» e mostrou-se disponível para «fornecer toda a documentação que a AFC lhe solicitar».

 

A jogadora em causa também já respondeu à acusação, diz que está a ser vítima de Bullying e promete que vai processar a Federação da Jordânia.

Ler Mais
Comentários (13)

Últimas Notícias