«Ganhar a Liga foi incrível!»

Paços de Ferreira 09-10-2021 18:19
Por Redação

Numa longa entrevista ao portal BeSoccer, o experiente lateral-esquerdo Antunes, que esta época voltou ao Paços de Ferreira, abordou vários temas.

 

A passagem pelo Sporting foi, como o internacional português relata, verdadeiramente marcante: «Ganhar a Liga Portuguesa foi incrível, uma das temporadas mais especiais da minha carreira. Já tinha conquistado títulos fora, mas ser campeão no meu país, e com tudo o que significava para o Sporting, foi um tremendo orgulho. Arrancámos bem e não baixámos o ritmo. 32 jogos seguidos sem perder... é algo que será recordado para sempre, não? Gente como Zou [Feddal], Adán e eu eramos novos, mas tinhamos um papel importante. Trazíamos experiência à equipa, de saber estar, carácter e intensidade. Fui capitão no último dia, mas sentia que o era desde o primeiro momento. Nunca esquecerei a minha despedida.»

 

Quanto ao regresso a Paços de Ferreira, onde o canhoto se estreou há 15 anos após ter representado Getafe, Dínamo Kiev, Roma e Málaga afirmou: «Voltar ao Paços de Ferreira foi o encerrar de um ciclo perfeito. Nasci aqui, fui e voltei, mas esta sempre foi a minha casa. Natural e futebolística. Fui um descobridor do mundo, mas parte de mim sempre esteve aqui.»

 

Olhando para a Liga, as perspetivas são boas segundo Antunes: «Somos um bom grupo, capazes de animar o campeonato, de ganhar a qualquer a equipa e fazer a surpresa.»

 

Quanto à eliminatória com o Tottenham de Nuno Espírito Santo, para a Liga Conferência, o defesa de 34 anos recordou: «Demos de caras com um grande rival. Na primeira mão fizemos uma grande partida, conquistámos uma vitória, entusiasmante, mas eles acabaram por ser superiores. São uma grande equipa e são os grandes favoritos a levantar o troféu assim como a Roma.»

 

Sobre o campeonato português, Antunes gostaria de ver um maior equilíbrio: «É um bom campeonato, exportámos grandes talentos para outros clubes, mas seria interessante se a classe média pudesse crescer, para haver mais clubes que possam ousar jogar com as grandes equipas em igualdade.»

 

A finalizar, o defensor comentou as hipóteses da Seleção Nacional no Mundial 2022: «Iremos jogar jogo a jogo. Há grandes jogadores, jovens e veteranos. E claro, Cristiano, mas também Bruno, Rúben...muitos marcam a diferença. Fomos campeões da Europa e já não é uma surpresa que Portugal seja uma das grandes seleções do mundo.»

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias