Raspanete de Coates, a pega de Neto... na pressa de jogar

Sporting 25-09-2021 10:16
Por Eduardo Marques

O Sporting entrou a alta velocidade no jogo à procura de marcar cedo, a atitude entusiasmou os 18.741 adeptos, mas as paragens provocadas por problemas físicos de alguns jogadores do Marítimo, bem como as reposições de bola do guarda-redes Paulo Victor (levou amarelo por isso) levaram a plateia de Alvalade a exigir pressa em jogar a bola e os próprios jogadores leoninos a manifestar a sua insatisfação.

 

Se o lance entre Iván Rossi e Paulinho (12’) ainda foi aceite, com o madeirense a ter de ser assistido por estar a sangrar, depois, a cada paragem foi ver os adeptos a assobiar e os jogadores leoninos a alertar o árbitro. Lance exemplar do que atrás se escreveu aconteceu ao minuto 14 quando Cláudio Winck, após lance com Palhinha, ficou no chão e Matheus Nunes colocou a bola fora para o jogador ser assistido.

 

O médio levou então raspanete do capitão Coates e Luís Neto foi pedir explicações ao adversário, que acabou por se levantar sozinho, gerando-se um pequeno sururu.
 

Leia mais na edição impressa e digital de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (37)

Últimas Notícias

Mundos