Diogo Costa cresce e aparece

FC Porto 17-09-2021 14:23
Por Carlos Vara

A defesa ao remate cruzado de Ángel Correa no jogo com o Atlético de Madrid deve ter sido um dos momentos mais artísticos da primeira jornada da Champions. O argentino atirou cruzado e rasteiro, mas o número 99 esticou-se para a bola e afastou-a para canto, mantendo o ânimo na baliza portista.

 

Diogo Costa ainda não sofreu qualquer golo na Champions e esse aspeto legitima a presença nas redes portistas, se bem que tenha cumprido apenas duas partidas na prova. Jogou frente ao Olympiakos em dezembro de 2020 e anteontem apresentou-se no Metropolitano.

 

O 2-0 na Grécia e a igualdade em Espanha reforçam a convicção de que estamos na presença de um bom guarda-redes, mas talvez seja um pouco cedo para elevar Diogo Costa à categoria dos guarda-redes de primeira linha. Tudo aponta para esse caminho, apesar de ser um pouco precipitado dar algo como definitivo quando estamos na presença de um jogador com apenas 21 anos.

 

Certo é que o guardião portista tem dado seriamente nas vistas e passou com distinção a prova de fogo de Madrid, onde esteve impecável em todos os momentos. A pressão do jogo era tremenda, a reputação dos atacantes colchoneros é imensa e atormenta qualquer um, mas o guarda-redes não vacilou um instante e brilhou como em Alvalade quatro dias antes.

 

A presença no jogo da capital espanhola, aliás, colocou Diogo Costa entre as principais figuras da ronda de abertura da Champions no plano das balizas. O guardião foi o segundo mais novo em campo no universo das 32 equipas inscritas na prova, sendo apenas superado por Destanoglu, que aos 20 aninhos já é titular na baliza do Besiktas.
 

Leia o artigo na integra na edição impressa ou digital de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (8)

Últimas Notícias

Mundos