Tite garante «orgulho na conduta da seleção»

Brasil 07-06-2021 20:21
Por Redação

Tite prepara o jogo de terça-feira no Paraguai, de qualificação para o Mundial 2022 sob grande pressão, tanto pelo manifesto dos jogadores contra a Copa América, como pelas movimentações políticas que parecem querer afastá-lo do cargo de selecionador.

 

«Falo apenas sobre o que penso e o que a minha escala de valores diz. Tenho muito respeito pelo meu trabalho, pela seleção brasileira, por este momento de eliminatórias. E a melhor maneira de retribuir o carinho das pessoas que me apoiam e com respeito do que estão contra, é fazer o meu melhor o trabalho possível. É nisso que me vou concentrar», disse.

 

A imprensa brasileira anunciou esta segunda-feira que os jogadores concordaram em disputar a Copa América a partir do fim de semana, mas que depois do jogo com o Paraguai vão emitir um comunicado de protesto pela forma como o Brasil foi escolhido para organizar a prova, sem que os jogadores tenham sido informados antes. Tite não confirmou as duas notícias - «não caio nessa 'pegadinha'. 

 

«O tempo das manifestações é o nosso tempo, o que nós entendemos ser correto, quando digo nós é a equipa técnica e os jogadores. Temos um orgulho muito grande na nossa conduta. Quero sim, estar de corpo e alma, fazendo o melhor trabalho possível. Queremos jogar à bola e fazer um grande jogo contra o Paraguai», referiu, concedendo que têm sido dias complicados, apesar de dizer que nunca foi ameaçado de demissão:

 

«Tem sido bastante difícil, porque o momento social é este. As pessoas acham que temos de ter opinião para tudo. Claro que atrapalha, sim, é desafiador. Vamos precisar de abstração e foco no jogo contra o Paraguai.»

Por último uma pergunta bem direta - o treinador tem de estar alinhado com o governo do país? «Treinador de futebol tem que estar alinhado com o futebol»

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias