Tuchel desvaloriza primeira-mão: «Em alta competição o passado é desinteressante»

Chelsea 12-04-2021 15:45
Por Redação

Thomas Tuchel, treinador do Chelsea, fez esta segunda-feira a antevisão ao encontro da segunda mão dos quartos de final da Champions frente ao FC Porto. Com a equipa já em Sevilha, e uma vantagem de 2-0, o treinador alemão disse que não planeia entrar na partida dando iniciativa ao dragão, mais na expectativa, à espera de erros.

 

«Não trabalhamos os jogos assim. É importante estarmos focados em nós de modo a fazer o melhor jogo possível de novo, porque isso aumenta as chances de sairmos vencedores. Se olharmos para a busca de um resultado, é mais fácil para o FC Porto – eles têm de marcar três golos, por isso para eles é claro. Se começarmos a facilitar podemos perder-nos. Vamos pensar que podemos empatar? Perder só por um golo? Espero que possamos encarar o desafio da melhor maneira», disse o treinador alemão.

 

Por outro lado, uma abordagem mais direta «nem sempre resulta». «Tentámos no primeiro jogo e nem sempre resultou. Temos de aceitar que o jogo terá altos e baixos. Na primeira mão controlámos em alguns momentos, mas noutros eles fugiram à nossa pressão e podem ser perigosos.  O FC Porto joga com muita paixão, um grupo unido e emocional. Temos de aceitar que não conseguimos controlar o jogo todo, é normal», referiu.

 

Em termos de troféus, Tuchel foi questionado sobre se é vital para a época do Chelsea vencer os próximos dois jogos – frente a FC Porto (Champions) e Manchester City (meia-final da Taça de Inglaterra), pois são a eliminar:

 

«Se queremos acabar a época com um um troféu então é melhor ganhar os dois, ou será um pouco difícil, porque a Premier League já está difícil [risos] … O mais importante é estar totalmente focados no que fazemos, esquecer que já temos um resultado [2-0], isso ficou no passado. Em alta competição não há nada mais desinteressante do que o passado, o próximo jogo é sempre o mais importante. Podemos estar confiantes, temos uma boa equipa e sabemos que é sempre difícil jogar contra nós. Não temos de ter medo de nada.» 

 

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias