«Continuo com muito fome para marcar»

Casa Pia 08-04-2021 11:46
Por Entrevista de Rafael Batista Reis

Com 20 anos e cedido pelo Moreirense ao Casa Pia, Malik é um dos melhores marcadores da Liga 2: marcou 10 golos, em 26 jogos. Natural do Gana, ainda se lembra do tempo em que jogava nas ruas com bolas feitas de meias. Olha para trás para, agora, olhar em frente. E a seguir, deseja, estará o palco da Liga principal em Portugal.

 

- Atravessa um bom momento de forma, com quatro golos nos últimos três jogos, incluindo um hat-trick ao Vilafranquense. Esta fase  reflete confiança em alta?
 

- Sinto-me sempre ótimo relativamente a isso. É sempre importante marcar todos os jogos, sempre que podemos e tanto quanto possível. Penso que tenho feito o melhor para ajudar a equipa e fui capaz de marcar esses três; é muito difícil marcar três golos, mas não é impossível marcar quatro golos num jogo, se for preciso para conquistarmos os três pontos. O mais importante na altura foi termos alcançado aquilo que estávamos à espera, a conquista dos três pontos. Sinto-me bem, ótimo, foi o meu primeiro hat-trick na Liga 2 e espero ser capaz de marcar mais.

 

- Chegou aos 10 golos, o que faz de si o quarto melhor marcador da Liga 2, em igualdade com mais um adversário. Acredita ser possível conquistar o título de melhor marcador da competição já esta temporada?

 

- Sim, é algo possível, não é algo impossível, a meu ver. Tenho estado a trabalhar duro nos treinos, a tentar aprender e a ser humilde, porque só porque marquei três golos nesse jogo não que o faça sempre, ou que me irei concentrar nisso, apenas. O mais importante para mim é treinar duro. Marcar muitos golos é possível, é verdade e procuro sempre chegar ao golo, estarei com fome de marcar muitos golos! Mas o mais importante é olhar em frente e para o que o amanhã traz; continuarei a trabalhar forte e a acreditar que vou continuar a marcar muitos.

 

- Qual é o próximo passo? Jogar a Liga? Até porque está contratualmente ligado ao Moreirense, que o tem emprestado ao Casa Pia?

 

- Seria um sonho poder jogar a Liga principal em Portugal. É algo para o qual estou a trabalhar forte. Ainda não tive esse privilégio, de lá jogar, mas tenho outro privilégio, que é o de jogar no Casa Pia e na Liga 2. E, por agora, os meus objetivos são os de estar concentrado neste clube e tentar crescer tão depressa quanto possa, para, como disse, ver o que o futuro me reserva. Não sei o dia de amanhã, mas o meu sonho é o de jogar na primeira Liga em Portugal e estou ansioso por fazê-lo um dia.

 

Leia a entrevista na integra na edição impressa ou digital de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias