Rui Costa em defesa do grupo

Benfica 30-03-2021 12:24
Por Nuno Paralvas

Rui Costa defendeu ontem os jogadores das exibições que custaram ao Benfica a eliminação da Liga Europa ou da Taça da Liga, a derrota na Supertaça ou a desvantagem de 13 pontos para o Sporting no campeonato. O vice-presidente dos encarnados garantiu que «o defeito» não esteve no balneário e que o grupo também sentiu na pele as mesmas frustrações dos adeptos.


Em declarações ao programa Amor à Camisola, na BTV, sobre os bastidores do trabalho dos técnicos de equipamentos antes, durante e depois do jogo com o Arsenal da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa, em Atenas, e que contou, também, com testemunhos do treinador Jorge Jesus, do defesa-central Nicolás Otamendi, do diretor técnico Luisão, Rui Costa contou que «quem anda nisto há muitos anos» precisa só de «entrar no balneário e olhar para ele» para «cheirar e sentir», sem a menor dúvida, se o «defeito» está no grupo.

 

E para Rui Costa, que ontem celebrou 49 anos, não é o caso. «Esta época houve muitas coisas que correram de forma diferente de como queríamos, mas, com toda a certeza, se entrarem dentro do balneário, antes ou depois do jogo, sentem aquilo que estão a sentir nas bancadas. Sentem a vontade inicial de querer ganhar o jogo, como se sente nas bancadas, assim como [os jogadores] sentem a tristeza no final do jogo quando a coisa não corre bem. Nesse aspeto, temos bem claro que não foi por aí [o defeito]», contou Rui Costa, que pôde ser visto, por exemplo, a animar os jogadores antes do jogo decisivo com o Arsenal, pedindo-lhes para jogar «olhos nos olhos» com os ingleses. «Somos o Benfica, somos o Benfica», disparou várias vezes antes do pontapé de saída do jogo realizado em Atenas.


Leia mais na edição impressa e digital de A BOLA.

 

 

Ler Mais
Comentários (35)

Últimas Notícias

Mundos