«Eu disse que ia voltar e estou muito perto de o conseguir»

Cova da Piedade 06-03-2021 08:47
Por André Azevedo

«Irei voltar um monstro cheio de fome. Podem ter a certeza que vou voltar.» Foi há praticamente cinco meses, mas parece que foi ontem aquele 11 de outubro de 2020, o dia em que Edinho fraturou a tíbia e o perónio da perna esquerda num choque com o guarda-redes Ângelo Martins, do GRAP, na 2.ª eliminatória da Taça de Portugal. A grave lesão levou o avançado à mesa de operações, mas imediatamente o avançado de 38 anos mostrou a sua força mental, a vontade de vencer mais um obstáculo numa carreira em que tudo conquistou a pulso.


E porque o prometido é devido, Edinho, numa demonstração de superação, tem cumprido, de forma irrepreensível, o plano de recuperação, regressou aos treinos há cerca de um mês e procura, neste momento, ganhar músculo na perna esquerda para conseguir alcançar a melhor forma física que lhe permita cumprir, mais do que um sonho, o desígnio de regressar aos relvados ainda esta temporada para voltar a fazer aquilo que mais gosta: jogar futebol e marcar golos. No próximo dia 16, o internacional português terá uma consulta para saber se já poderá ter alta médica. Se tudo correr bem, Edinho poderá, inclusivamente, ser opção para Mário Nunes no dia 28, quando o Cova da Piedade - a SAD, apesar da gravidade da lesão, não anulou a inscrição do goleador, cujo vínculo aos piedenses é válido até 20 de junho - defrontar o Benfica B, no Seixal.

 

Demasiado ambicioso? Edinho, contactado por A BOLA, garante que não e não deixa margem para dúvidas.
«Eu disse que ia voltar e estou muito perto de o conseguir, ainda antes de acabar a época e para ajudar a equipa», afirmou o experiente jogador, que na presente campanha disputou seis jogos e marcou dois golos, precisamente no jogo em que se lesionou.
 

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias