«Benfica é clube democrático e aberto à crítica»

Benfica 05-03-2021 20:05
Por Redação

Com a época a correr aquém das expectativas, Varandas Fernandes abordou as críticas de que a direção do Benfica tem sido alvo. O vice-presidente das águias compreende o desânimo dos adeptos, mas deixou críticas às ameaças de morte que foram feitas a Luís Filipe Vieira.

 

Benfica é clube democrático e aberto à crítica. Quando a crítica é construtiva, de boa fé, positiva e defende o Benfica é bem-vinda, deve ser acolhida, refletida e discutida por todos. A crítica que temos assistido, nos últimos tempos de forma mais marcada, com eleições participadas e democráticas há quatro meses… é uma crítica por difamação, insinuações, ameaças de morte ao presidente, alguns dirigentes e à estrutura, é uma crítica que quase me leva a crer que não é de benfiquistas. Obviamente que os resultados não nos agradam, há algumas culpas. Não é por termos resultados menos positivos que se vai deitar abaixo todo um trabalho que levou muitos anos a construir.
Essas críticas de insinuações, de ameaças de morte, não vejo com bons olhos, vejo como forma de querer instalar anarquia e de desestabilização. Presidente, Direção e estrutura não aceitam bem esse tipo de crítica. Compreendo desabafos, fico triste e não durmo bem quando o Benfica perde», atirou à BTV.

 

Recorde-se que, na passada semana, surgiram ameaças de morte a Luís Filipe Vieira nas imediações do Estádio da Luz. «Demite-te ou matamos-te», podia ler-se numa das tarjas.

Ler Mais
Comentários (58)

Últimas Notícias