Vieira e a crise: «Sou o único responsável»

Benfica 28-02-2021 19:14
Por Redação

Luís Filipe Vieira, presidente encarnado, assumiu a responsabilidade pela má temporada do clube, mas também defendeu que a Covid-19, principalmente em janeiro, teve um profundo impacto no clube.

 

«Só poderá haver um responsável e sou eu. Não pode haver mais nenhum. Os sócios elegeram-me para ser presidente do Benfica e na hora da derrota não vale a pena procurar fantasmas. O único responsável sou eu. É o presidente do Benfica e assumo a inteira responsabilidade por aquilo que está a acontecer ao Benfica», garantiu o presidente, em declarações à Benfica TV.

 

Luís Filipe Vieira sublinhou o impacto negativo da pandemia.

 

«Na hora da derrota tem de aparecer sempre quem lidera o clube. Na hora da vitória, penso que sou dos presidentes mais titulados do Benfica nos últimos 10 anos ganhamos seis campeonato e fizemos o tetra, ninguém me viu a dar uma entrevista, a não ser festejar os títulos, porque foi a vitória de todos os benfiquistas. Agora, em relação ao porquê da crise. É importante e não serve de desculpa a ninguém e o Jorge já falou e emocionou-se um pouco. O mês de janeiro fustigou-nos e no dia em que tentamos adiar o jogo com o Nacional durante esta semana foi uma tempestade perfeita, com 27 casos de Covid, 10 jogadores, equipa técnica, médico, fisioterapeutas, seguranças e inclusive eu e o meu motorista. Sabemos o que acontece nesta casa. Os benfiquistas não devem minimizar o que aconteceu. É grave se o fizeram. Sei o que é ter Covid e é penoso e quando dizem que estou negativo e pensamos que está tudo resolvido, mas infelizmente não está tudo resolvido e se não está para mim, então não está para os jogadores.»

 

E o dirigente prosseguiu:

 

«As pessoas estranhavam que a equipa só corre um parte e na segunda parte desliga, os jogadores corriam 10, 11 ou 12 quilómetros e agora só sete. Não é uma desculpa e sei o que passa comigo. Sou um ser humano e o jogador também. Mais do que isso um jogador a sua profissão e correr, correr e correr todos os dias. Quando não pode não pode e se as pessoas não percebem isso não vale pena nós andarmos. Não é uma desculpa, é uma realidade. Nunca vi, excepto nos lares, 27 casos num curto espaço de tempo de cinco ou seis dias. Essa é que é a realidade do nosso Benfica. Também tivemos a situação dramática de Jorge Jesus, que esteve fora do Benfica cerca de 15 dias. Nada no Benfica em janeiro foi normal e penso que foi esse mês que ninguém consegue vencer. Independentemente disso posso garantir que não faltou profissionalismos, compromisso ou dedicação. Ninguém abandonou o barco. Acho que a sombra neste momento já está melhorar bastante e a situação poderá vir a normalizar. Vejo pelo meu caso e após quase um mês negativo e não consigo subir um lance de escadas sem parar. Antes subia a correr. O médico disse que vai demorar dois meses, mas nada ainda melhorou e dizem que vai melhorar. Diria que o Covid tem um componente principal e não vamos negar algumas culpas e também minha. O principal é o mês de janeiro.»

Ler Mais
Comentários (317)

Últimas Notícias