Tarjas com ameaças de morte motivam queixa-crime

Benfica 28-02-2021 08:33
Por Rui Miguel Melo

Alta tensão na Luz, depois de mais uma noite de protestos contra o presidente Luís Filipe Vieira e a estrutura. O fim de semana seria de festa, com o aniversário hoje do Benfica, mas o ambiente é de tudo menos de celebração. Novas tarjas foram colocadas no estádio do Benfica, desta vez com ameaças de morte ao líder encarnado, como «Vi€ira, demite-te, matamos-te» ou «Morte à família Vi€ira», o que leva o Benfica a agir judicialmente. Fonte encarnada disse a A BOLA que será feita uma queixa-crime «contra todos os atos de vandalismo perpetrados nos últimos dias.»

 

Além do estádio, foram colocadas tarjas de protesto em algumas Casas do Benfica, como em Vila Nova de Gaia, à semelhança do que acontecera noutros pontos do País, como Viseu e Almada, e fora de Portugal, como em Paris. As ameaças a Vieira foram a gota de água para o Benfica, até porque uma ameaça de morte é punível com um pena de prisão até um ano ou pena de multa de 120 dias, de acordo com o artigo 153.º do Código Penal.
 

Leia mais na edição digital ou na edição impressa de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (63)

Últimas Notícias