«Temos de dar resposta imediata porque há objetivos para atingir»

Vitória de Guimarães 23-02-2021 09:25
Por Pedro Manuel Couto

Fevereiro trouxe nuvens negras ao castelo, com o Vitória de Guimarães a não conseguir ganhar nenhum jogo e a perder terreno na luta pelos lugares europeus. Os ecos da contestação já se começaram a ouvir e o presidente, Miguel Pinto Lisboa, lançou sério alerta ao grupo: «O Vitória tem de dar uma resposta imediata, porque há objetivos muito claros para atingir e porque a dimensão do clube assim o exige.»


O caminho começou tremido e a saída de Tiago Mendes do comando técnico, ao terceiro jogo, poderia ter inquinado a temporada, mas tal não se verificou, porque o Vitória acabaria por encarrilar e, tirando a eliminação da Taça de Portugal, no Campeonato foi conseguindo resultados que o colocaram sempre próximo dos lugares da frente e da meta definida.


Por ter superado os obstáculos, Pinto Lisboa acredita que há capacidade para o fazer novamente: «É dentro do nosso grupo que vamos encontrar essa resposta, porque deixámos claro noutros momentos da época que este grupo tem qualidade e já deu provas inequívocas do seu potencial, por isso há que voltar aos patamares compatíveis com a nossa ambição.»

 

Leia mais na edição impressa ou digital de A BOLA. 

Ler Mais
Comentários (61)

Últimas Notícias