«Em Barcelona mataram-me, fui para o Sporting porque precisava de carinho»

Barcelona 22-02-2021 22:56
Por Redação

Entre 2014 e 2017, Jérémy Mathieu vestiu a camisola do Barcelona, tendo depois rumado a Lisboa para assinar pelo Sporting. Do ambiente em Camp Nou, confessa, não guarda grandes memórias, depois de convidado a comentar a situação vivida pelo compatriota Clément Lenglet, que no passado domingo, com uma grande penalidade infantil, fez com que o Barcelona perdesse dois pontos aos 90’ com o Cádiz.

 

«No Barcelona, eram o Xavi ou o Fàbregas que falavam com os jogadores que tinham errado e faziam-no de uma forma positiva. Nesta altura falta isso no balneário do Barcelona e as pessoas não sabem como funcionam as coisas por dentro. Eu sentia-me sozinho, ninguém falava comigo. Para mim, aquilo não era futebol.

 

- Na última época passei mal, tive a sensação de que me culparam pela derrota [0-3, segunda mão dos quartos de final da Champions] em Turim. Mataram-me, mas eu sou forte mentalmente. Não me abanava e fui desfrutar para o Sporting, onde falavam comigo quando acontecia alguma coisa menos boa. No Barcelona… Nada. E eu precisava de carinho. Em Barcelona, quando cometia um erro ninguém me dirigia uma palavra no dia seguinte. Nem sequer o Luís Enrique, o treinador», lamentou, numa entrevista à RAC1, o antigo defesa francês.

Ler Mais
Comentários (16)

Últimas Notícias