Clássico marca reencontro entre Desportivo e Ferroviário

Moçambola 23-01-2021 12:18
Por Alexandre Zandamela, Maputo

No ano transacto, pelo facto de não ter sido disputado o Campeonato Moçambicano de Futebol da 1ª Divisão, em razão do Estado de Emergência ditado pela pandemia da Covid-19, Desportivo e Ferroviário, ambos de Maputo, não chegaram a encontrar-se, restando para os seus adeptos a nostalgia dos embates registados nas épocas anteriores. Desta vez, sim, têm o seu primeiro frente-a-frente marcado para este sábado, a contar para a segunda jornada a prova.

 

Independentemente da qualidade dos seus plantéis, sobretudo pelo facto de, por exemplo, os alvi-negros estarem a atravessar momentos menos abonatórios para a sua grandeza, uma partida entre Desportivo e Ferroviário encerra sempre uma inusitada expectativa, daí a perspetiva de um grande jogo de futebol no campo da Liga Desportiva, na Matola, recinto escolhido pelo “O Grandioso” para sede das suas jornadas.

As outras partidas da ronda realizam-se amanhã, sendo que os dois conjuntos treinados por treinadores portugueses, designadamente Costa do Sol e Associação Black Bulls, depois de terem tido sortes diferentes da abertura do Moçambola, jogam em casa.

 

O campeão Costa do Sol, de Horácio Gonçalves, derrotado (1-3) no caldeirão do Chiveve pelo Ferroviário da Beira, recebe o Incomáti de Xinavane, que protagonizou uma das goleadas da jornada inaugural, ao derrotar o Textáfrica do Chimoio, por 3-0.

 

Por sua vez, o Black Bulls, de Hélder Duarte, terá pela frente a ENH de Vilankulo, num jogo que se espera equilibrado, até porque estará em discussão a liderança, após ambos terem vencido: os ‘touros’ (2-1) ao Ferroviário de Nampula, no Estádio 25 de Junho, e os hidrocarbonetos’ (4-1) ao Ferroviário de Nacala, no Alto Macassa.

 

Partida interessante aguarda-se também no Songo, onde a União Desportiva terá visita da Liga Desportiva de Maputo, cujo início foi um tropeço, com o técnico Ali Hassan a afirmar que a qualidade do seu plantel baixou drasticamente, pelo que seria uma utopia pensar no título.

 

Com uma entrada bem conseguida no Moçambola, o novo primodivisionário Ferroviário de Lichinga joga no Estádio 1º de Maio com o seu homónimo da Beira, enquanto o Matchedje de Mocuba, outro estreante, desloca-se a Nacala para defrontar o Ferroviário local. A jornada fecha com o embate entre Textáfrica e Ferroviário de Nampula.

 

Refira-se que os jogos do Moçambola estão a ser disputados à porta fechada, segundo decisão do Governo, devido à subida exponencial do número de infectados pelo novo Coronavírus nesta primeira quinzena de Janeiro.

 

Calendário da 2ª jornada:

 

Sábado

Desportivo de Maputo-Ferroviário de Maputo

 

Domingo

AD Songo-Liga Desportiva de Maputo

Costa do Sol-Incomáti de Xinavane

Black Bulls-ENH de Vilankulo

Textáfrica do Chimoio-Ferroviário de Nampula

Ferroviário de Lichinga-Ferroviário da Beira

Ferroviário de Nacala-Matchedje de Mocuba

Ler Mais

Últimas Notícias