Nuno Espírito Santo e aposta na juventude: os casos de Fábio Silva e Pedro Neto

Wolverhampton 12-01-2021 13:48
Por Redação

O Wolverhampton é reconhecido pela aposta em jogadores jovens. Seis do titulares esta época têm menos de 21 anos e os dois jogadores mais jovens a estrear-se este ano na Premier League são ambos do Wolves, um deles Fábio Silva, contratado ao FC Porto. 

 

O alto número de lesões pode ajudar a explicar esta tendência, mas o treinador português Nuno Espírito Santo recusa recurso a apostas forçadas.

 

«É assim que construímos a nossa equipa, é esta a nossa ideia. Penso que reflete a filosofia que quisemos implementar desde o início aqui no Wolves, ter sempre jogadores jovens para desenvolver e melhorar», diz em entrevista ao canal inglês «Sky Sports».

 

O Wolves não tem, ainda assim, a média de idades mais baixa da Premier League, «culpa» das presenças constantes de 

Rui Patrício, Saiss ou João Moutinho, mas recentemente, o Wolves apostou nas estreias de Vitinha e Ki-Jana Hoever frente ao Manchester United com o treinador a defender que só assim - e não, por exemplo para a Taça da Liga - se pode avaliar o comportamento dos jogadores.

 

«Trata-se de equilíbrio. Não somos uma quinta. Os jogadores vêm porque acreditamos que podem ter impacto imediato. São cobrados como os outros, porque esta é a melhor Liga do mundo. Mas também sabemos que precisam de espaço. E os erros fazem parte do processo de crescimento e eles têm de saber lidar com isso. Se não os apoiarmos e lhes dermos confiança, isso é mau», disse, tudo palavras que se adaptam a Fábio Silva, visto já em desepero por falhar uma oportunidade.

 

«Ele está a jogar e está a fazer muitas coisas bem. Tem de melhorar em algumas coisas, ser mais cirúrgico em frente à baliza, porque é um avançado», especificou.   «Tinha pouca experiência quando veio, nova equipa, novo país. Tudo isto requer tempo e paciência. Creio que ele está a melhorar rapidamente», disse ainda.

 

Outro caso, já mais estabelecido, é Pedro Neto, que já tem mais golos e assistências do que qualquer outro com 21 anos. «Ele está muito bem, em transição, no ano passado teve poucos minutos. Se começamos a prepará-los cedo teremos mais benefícios no futuro. 

 

 

Ler Mais
Comentários (7)

Últimas Notícias

Mundos