Presidente diz que é inevitável novo confinamento

Política 10-01-2021 08:56
Por Redação

Marcelo Rebelo de Sousa disse este sábado que não há alternativa a um confinamento geral a partir da próxima semana devido ao aumento do número de casos de infeção com o coronavírus em Portugal, que já passou dos 10 mil casos por dia.

 

«Na altura do Natal falei num pacto de confiança com os portugueses, mas esse pacto de confiança não funcionou. Assumo essa responsabilidade por mim, pelo Governo, por todos os que intervieram. Agora temos de olhar para o futuro e, em relação ao futuro, penso que não há alternativa ao confinamento geral», disse durante o debate com Ana Gomes, assumindo que «falharam» as medidas de atenuação das restrições que foram possíveis na altura do natal. 

 

 

O presidente recusou ainda um modelo em que apenas seriam confinados os cidadãos de grupos de risco: «Essa ideia não tem dado em nenhum sítio da Europa. A Europa toda está a reconfinar globalmente mais do que Portugal e há mais tempo do que Portugal.»

 

Assim, Portugal deverá voltar a um modelo semelhante ao primeiro, mas com as escolas abertas, por as crianças serem o grupo de menor risco.

Ler Mais

Últimas Notícias

Mundos