Cem nomes a que deve estar atento em 2021 (parte 9)

Internacional 07-01-2021 01:26
Por Luís Mateus

O mundo do futebol despertou no ano que agora acaba para alguns verdadeiros fenómenos de precocidade como Moukoko, Camavinga e Ansu Fati, que bateram muitos dos recordes que tinham pela frente. Também 2021 vai começar com grande expetativa do que poderá fazer o húngaro Dominik Szoboszlai, já contratado pelo Leipzig ao irmão Salzburgo. Na Áustria foi criado um grande viveiro de novos craques – tal como na surpreendente Escandinávia ­–, mas também de França e Inglaterra surgem sucessivas fornadas de talento. Historicamente, o mesmo se passa na América do Sul, com vários nomes a captar desde já a atenção dos olheiros e a merecer comparação com craques de outros tempos.

 

Muitos estão na antecâmara da afirmação, outros ainda precisarão de emigrar para ligas mais competitivas, mas há desde logo muitos novos nomes a aparecer e que poderão muito bem ser os futuros craques do futebol mundial. Na altura mais difícil da carreira de quase todos eles, e que tanto os pode atirar para a ribalta como votá-los ao esquecimento, escolhemos 100 nomes a que deverá estar atento nos próximos meses.

 

Nos últimos dias, revelámos-lhes os primeiros oitenta nomes, hoje segue mais uma lista recheada de talento:

 

81. Noah Katterbach [Foto de capa: Colónia] (19 anos; esquerdino; lateral-esquerdo; internacional sub-20 alemão; formação: DJK Dreiborn, Colónia; clube atual: Colónia; Jogos/Golos/Assistências: 10/0/0)
Lateral muito forte fisicamente, capaz de apoiar de forma insistente o ataque sem descurar o plano defensivo, e com excelentes atributos técnicos, inclusive no drible. Possui excelente definição no cruzamento e é competente na finalização. A defender, é forte nos duelos individuais. Tem uma forte personalidade, é muito confiante.

 

82. Kamaldeen Sulemana (18 anos; destro; extremo-esquerdo/extremo-direito; internacional A ganês; formação: Right to Dream; clube atual: Nordsjaelland; Jogos/Golos/Assistências: 13/4/3)
Extremo criativo, com grande técnica, mobilidade, aceleração, súbitas mudanças de direção e drible curto. Possui boa definição no passe curto e médio de rotura, aliada a quase sempre correta tomada de decisão. Muito confiante e dinâmico com bola, e inteligente no aproveitamento dos espaços. Referência decisiva nas transições ofensivas. Aplica bastante energia no pressing e na recuperação defensiva.


83. Krépin Diatta (21 anos; destro; extremo-direito/médio-direito/extremo-esquerdo; internacional A senegalês; formação: Oslo Football Academy Dakar; clube atual: Clube Brugge; Jogos/Golos/Assistências: 21/9/1)
Um diamante por lapidar. Utilizado como ala direito ou como extremo com igual eficiência, é um jogador de grande aceleração e capacidade de drible, que gosta de cortar para dentro e rematar. Sendo destro, o pé esquerdo é igualmente forte nestas circunstâncias, tendo já apontado golos de belo efeito. Não se sente já tão confortável no cruzamento, algo que precisa de trabalhar. Mais apropriado a equipas de transição do que de ataque posicional, face à velocidade com que executa e à verticalidade que impõe. Defensivamente, é também bastante fiável.

 

Jens Petter Hauge [Foto: AC Milan]

 

84. Jens Petter Hauge [Foto: AC Milan] (21 anos; destro; extremo-esquerdo/extremo-direito; internacional A norueguês; formação: Bodo/Glimt; clube atual: AC Milan; Jogos/Golos/Assistências: 17/7/3)
O aspeto menos exuberante do seu jogo é a qualidade de passe e isso é dizer muito das suas valências. Mas é algo que pode e deve trabalhar. Adora pisar o espaço entre lateral e central, sobretudo pela esquerda, onde pode operar mais tranquilamente com o pé direito. Com excelente capacidade de drible, controlo de bola e finalização, está a ganhar musculatura, que o tornará ainda mais possante com a bola nos pés e mais forte nos duelos. Presença defensiva frequente, desde logo pela forma coerente como pressiona. Mais um norueguês a poder tornar-se caso muito sério.

 

85. Wilfried Gnonto (17 anos; destro; segundo avançado/médio ofensivo/extremo-esquerdo; internacional sub-17 italiano; segunda nacionalidade: costa-marfinense; formação: Inter; clube atual: FC Zurique; Jogos/Golos/Assistências: 12/2/1)
Extremamente veloz, e com um exímio controlo de bola, que faz com que possa driblar a alta velocidade. Usa com confiança o pé mais fraco, o esquerdo, o que confunde os defesas e o torna imprevisível. É muito perigoso com espaço e na transição ofensiva. Tem grande definição na finalização e na assistência, e está cada vez mais desenvolvido muscularmente, o que lhe permite resistir à pressão e escudar a bola dos adversários. Ainda treme um pouco em alguns momentos, mas com o tempo tornar-se-á mais confiante e decisivo. Compensa baixa estatura com grande impulsão.

 

Sven Botman [Foto: Lille]

 

86. Sven Botman [Foto: Lille] (20 anos; esquerdino; central; internacional sub-21 holandês; formação: Ajax; clube atual: Lille; Jogos/Golos/Assistências: 23/0/1)
1,93 metros de altura e logo à partida um central de grande envergadura e preparado para grandes batalhas físicas. Muito confortável com bola com ambos os pés, embora preferencialmente seja o central da esquerda, e muito adepto do passe progressivo, que prefere a quebrar linhas com o transporte ou o drible. É fortíssimo no jogo aéreo – referência óbvia nas bolas paradas ofensivas –, no desarme e na marcação, embora sinta um pouco mais de dificuldades perante rivais mais móveis. Já um dos melhores centrais da fértil liga francesa.

 

87. Sebastian Walukiewicz (20 anos; destro; central/médio defensivo; internacional A polaco; formação: MKP Gorzów Wielkopolski, Legia Varsóvia; clube atual: Cagliari; Jogos/Golos/Assistências: 15/0/1)
Fortíssimo no jogo pelo ar e também na marcação, e não vacila quando lhe pedem para fazer parte de uma linha mais subida e menos conservadora. Se parece um central à antiga, muito assente na valência física, mostra-se ao mesmo tempo muito confortável com a bola nos pés.

 

88. Moisés Caicedo (19 anos; destro; médio-centro/médio defensivo; internacional A equatoriano; formação: Espoli, Colorados, Independiente del Valle; clube atual: Independiente del Valle; Jogos/Golos/Assistências: 31/6/2)
Atlético e versátil, é um verdadeiro dínamo em campo, com apetência para pressionar o adversário e obrigá-lo a cometer erros. Já não é tão forte em situações que obrigam marcação individual e o mesmo se pode dizer dos atributos técnicos, que se podem considerar, apesar de tudo, competentes no passe e na variação de distribuição. Sabe aproveitar o espaço que lhe dão, quebrando linhas ou ganhando faltas com uma progressão vertical, mas mostra um controlo de bola algo falível. A precisar de trabalho específico.

 

89. Matteo Lovato (20 anos; destro; central; internacional sub-21 italiano; formação: Padova, Génova; clube atual: Hellas Verona; Jogos/Golos/Assistências: 12/0/0)
Defesa versátil, que gosta de jogar como último homem e começar a distribuir a partir de trás e organizar o jogo. Sente-se muito confortável com a bola nos pés e faz da definição do passe um dos seus melhores atributos. Ainda não evoluiu por completo no desarme, já que deveria ganhar mais bolas do que de facto ganha, e o sistema que melhor o defende é aquele que contempla três centrais. A margem de progressão, aos 20 anos, é enorme.

 

Martín Zubimendi [Foto: Real Sociedad]

 

90. Martín Zubimendi [Foto: Real Sociedad] (21 anos; destro; médio-centro/médio defensivo; internacional sub-21 espanhol; formação: Real Sociedad; clube atual: Real Sociedad; Jogos/Golos/Assistências: 22/0/0)
Mais um grande produto da formação da Real Sociedad. Um ‘playmaker’ recuado, com excelente capacidade de passe e grande leitura das várias situações de jogo, usando e abusando da receção orientada e do controlo apurado da bola para ganhar espaço e se libertar da pressão contrária. Jogador de ataque posicional que acrescenta progressão e fluidez à construção, com elevado número de passes por encontro, quase todos acertados. Muito dinâmico, percorre sempre toda a largura do terreno, associando-se e dando soluções à equipa.

 

Cem nomes a que deve estar atento em 2021 (parte 1)

Cem nomes a que deve estar atento em 2021 (parte 2)

Cem nomes a que deve estar atento em 2021 (parte 3)

Cem nomes a que deve estar atento em 2021 (parte 4)

Cem nomes a que deve estar atento em 2021 (parte 5)

Cem nomes a que deve estar atento em 2021 (parte 6)

Cem nomes a que deve estar atento em 2021 (parte 7)

Cem nomes a que deve estar atento em 2021 (parte 8)

 

--

LUÍS MATEUS é jornalista, analista e comentador de futebol. Foi diretor do MaisFutebol e editor de desporto da TVI, escreveu para o «Expresso», «Público» e zerozero, e comentou ainda para a TVI, Eleven Sports e TSF. Atualmente escreve e comenta no site e no jornal «A Bola» e n’A BOLA TV. Pode segui-lo no Twitter ou no Facebook.

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias