Associação de Jogadores (Coates é um deles) defende Cavani contra suspensão em Inglaterra

Uruguai 04-01-2021 15:50
Por Redação

A Associação de jogadores do Uruguai (AFU) juntou-se às vozes que defendem Edinson Cavani, que foi recentemente castigado com três jogos de suspensão e uma multa de 100 mil libras (cerca de 110 mil euros), pela utilização da expressão «negrito» numa publicação nas redes sociais. 

 

A Academia uruguaia de Letras já tinha há dias exercido uma defesa do jogador, invocando diferenças culturais que deveriam ter sido levadas em conta. A Academia qualifica a suspensão como evidenciando uma «pobre falta de conhecimento cultural e linguístico» por parte da Federação inglesa.

 

No mesmo caminho vai a AFU, referindo que ao condenar Cavani por racismo a Federação está ela própria a exercer «um ato de discriminação contra a cultura e forma de vida uruguaias». «A sanção revela uma visão dogmática e centrista que não admite mais do que a leitura que se quer impor de uma interpretação subjetiva. Cavani nunca cometeu um ato que possa ser considerado racista, usou apenas uma expressão habitual na nossa língua para referir-se a alguém querido», refere-se num comunicado em espanhol e inglês que pede que as regras sejam revistas e o castigo ao avançado seja levantado.

 

O jogador do Sporting Seba Coates foi um dos que partilhou o documento:

 

 

 

Ler Mais
Comentários (7)

Últimas Notícias