Anthony Davis nos LA Lakers até 2024/25

NBA 04-12-2020 10:16
Por Miguel Candeias

Ainda chegou a correr a hipótese de Anthony Davis, 27 anos, poder renovar pelos Lakers por uma quantia e período menores relativamente à que teria máximo direito, a fim de que, no próximo defeso, quando a estrela dos Bucks, Giannis Antetokounmpo, se tornasse free agent, os californianos tivessem espaço no teto salarial para convencer o grego a rumar a LA. E também para que o extremo/poste sete vezes all-star mantivesse melhor controlo sobre a carreira e resposta às oscilações dos vencimentos na Liga.
Afinal não. Um dia após LeBron James ter prorrogado o vínculo com os campeões por duas épocas - até 2022/23 - e 85 milhões de dólares (70,85 milhões de euros), e a 19 dias de arrancar o 75.º campeonato, foi agora a vez de Davis, que tem o mesmo agente, Rich Paul, comprometer-se pelo montante máximo a que podia aspirar em cinco épocas: 190 milhões (157,28 milhões).


No entanto, com uma cláusula que lhe permite rescindir antes de 2024/25. Algo que já tinha no anterior contrato, originalmente feito com os Pelicans, e que em novembro acionou, abdicando de 28,7 milhões de salário (23,76 milhões) em 2020/21. Não se deu mal. Com o novo acordo já esta época, AD auferirá 35,36 milhões (29,27 milhões). Daqui a cinco temporadas o salário atingirá incríveis 43,219 milhões (35,78 milhões).  


Com Davis a ter registado no play-off médias de 27,7 pontos, 9,7 ressaltos, 3,5 assistências, 1,2 roubos de bola e 1,4 desarmes, os Lakers garantem a manutenção da principal estrutura do plantel que levou ao 17.º título do clube, igualando o recorde dos Celtics. Ainda assim, da equipa que se sagrou campeã contra os Heat na bolha criada no ESPN Wide World of Sports Complex, em Orlando, saíram seis jogadores: Rajon Rondo, Danny Green, Dwight Howard, JaVale McGee, Avery Bradley e Quin Cook. As novas aquisições são Marc Gasol (ex-Raptors), Montrezl Harell (ex-Clippers), Dennis Schroder (ex-Thunder) e Wesley Matthews (ex-Bucks).  

 

Quanto a LeBron, que à entrada para a sua 18.ª temporada procura o quinto título, bateu já um recorde. Com 39,2 milhões de dólares (33,45 milhões de euros) de salário, torna-se no jogador que mais dinheiro recebeu na carreira: 349,330 milhões (289,178 milhões). Ultrapassando Kevin Garnett (342,862) e Kobe Bryant (328,237). E até terminar o contrato com os Lakers ainda auferirá outros 85,656 milhões (70,9 milhões).


Esta época LeBron é apenas o sexto mais bem pago, por ter aceitado receber menos quando trocou os Cavaliers pelos Lakers. No topo, em 2020/21, surgem Stephen Curry (Warriors), com 43,006 milhões de dólares, seguido de Chris Paul (Suns) e Russell Westbrook (Wizards), ambos com 41,358.


 

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias