Mário Ferreira aponta deliberação da ERC como «muito grave»

Economia 24-11-2020 20:22
Por Redação

Mário Ferreira, esta terça-feira eleito presidente do Conselho de Administração da Media Capital, teceu duras críticas à posição da Entidade Reguladora da Comunicação, que tinha levantado dúvidas sobre a identidade dos titulares das participações da Media Capital, grupo económico que detém a TVI. A ERC deu um prazo de 10 dias para que os acionistas «presentem «provas ou tomem medidas com vista a assegurar a transparência da titularidade das participações qualificada».

 

«Estamos aqui a dar a cara enquanto Conselho de Administração, os nove eleitos, mas também enquanto portugueses que acreditam no seu país, confiam na capacidade de recuperação da economia portuguesa e querem viver numa sociedade em que a liberdade de imprensa e o pluralismo na informação permanecem como valores fundamentais do Estado de Direito e da democracia», disse, garantido também que não se «esconde atrás de ninguém nem procuramos capturar ou condicionar instituições».

 

Mário Ferreira sublinhou ainda que a posição da ERC pode colocar em pausa «mais de 1.100 postos de trabalho».

Ler Mais

Últimas Notícias