Vasco Seabra e as críticas de Jesus

Boavista 06-11-2020 15:40
Por Redação

O treinador do Boavista desvalorizou as críticas de Jorge Jesus pelo número de faltas sofridas na derrota do Benfica no Bessa, na última jornada da Liga.

 

«Quando vencemos de forma tão clara e inequívoca, quando ao intervalo a diferença era de quatro faltas entre as duas equipas e nós tínhamos 11 remates e a vantagem no marcador, não vamos falar sobre as opiniões das pessoas. Analisámos o jogo, vimos o que fizemos bem e mal e valorizamos as nossas ações, jogadores e entrega», afirmou o técnico da equipa axadrezada, garantindo não estar «minimamente interessado no que os outros dizem».

 

Vasco Seabra disse ainda que o triunfo sobre os encarnados em nada alterou a preparação para o embate de domingo com o Farense: «A forma de trabalhar da equipa é independente dos resultados. Naturalmente a autoestima cresce porque vencemos, mas isso não tem influência no trabalho. Temos de nos manter equilibrados. O caminho a percorrer é longo e temos uma equipa jovem, com vontade muito grande de vencer.»

 

«Não podemos ficar deprimidos quando não vencemos nem extraordinariamente felizes e a viver num mundo à parte quando vencemos. Essa exigência tem de ser uma normalidade, seja contra o Benfica, Farense ou outro adversário. No treino, temos de vencer todos os dias o colega do lado, porque temos de ser melhores que ele.»

 

«Não somos lunáticos ao ponto de pensarmos que as vitórias não têm influência nos jogadores. Claro que têm influência nos jogadores e na atmosfera que paira na equipa. É um chavão que as vitórias trazem confiança, serenidade e estabilidade. Dá-nos um sentido especial e tira as dúvidas de que este é o caminho que queremos seguir», acrescentou.

 

Sobre o Farense, último classificado da Liga, disse esperar um «jogo extraordinariamente difícil» perante um adversário cuja classificação «não reflete o valor e organização da equipa».

 

«Ainda por cima tem o 'boost' de voltar ao seu próprio estádio. Vamos ter um adversário muito motivado e à procura das suas primeiras vitórias. Temos de ir com a nossa garra, dedicação, querer e força coletiva para não permitirmos que o adversário consiga produzir aquilo que já produziu e que nós consigamos sair deste jogo com uma vitória», rematou.

 

Ler Mais
Comentários (112)

Últimas Notícias