«Tenho as armas apontadas, às vezes até dentro de casa»

FC Porto 30-10-2020 23:17
Por Redação

Sérgio Conceição reconheceu, na conferência de imprensa, a superioridade do Paços de Ferreira na derrota dos dragões, 2-3, frente à equipa de Pepa.

 

«Faltou muita coisa hoje, sobretudo capacidade de sermos consistentes e sólidos como eu tinha dito que era importante. Cometemos muitos erros, parabéns ao Paços, foram melhores do que nós. (…) Este é o meu quarto ano aqui, já passámos por momentos difíceis e sei que nessas alturas tenho as armas todas apontadas, às vezes até dentro de casa e nunca me inibo com isso. Tenho uma força grande no que é o meu carácter e na forma como trabalho, nada interfere e me impede de treinar, já amanhã, da mesma forma. Ninguém gosta de perder e ficar distanciado nesta fase da época, agora cabe-nos ir atrás do prejuízo. Sabemos que há muitos jogadores novos, há muita coisa incutir e temos de trabalhar, olhar para o futuro com ambição e coragem. Não há outro caminho porque nunca vamos baixar os braços», garantiu o treinador portista.

 

Com teste inconclusivo à Covid-19, a ausência de Pepe foi momento marcante para a estratégia para o jogo, admitiu Conceição.

 

«Tínhamos trabalhado a equipa com o Pepe. Infelizmente, hoje de manhã tivemos a informação de que tinha testado inconclusivo e alterou um pouco os planos. Vivemos num momento em que não é nada fácil gerir as coisas, mas não correu bem não foi por causa de um ou outro jogador mas foi pela equipa e pelo treinador que não soube definir a melhor estratégia para vencer. Defrontámos um adversário com valia, que teve a semana toda para preparar o jogo e nós viemos da Champions. Não é fácil mudar o chip e vir aqui com toda a disponibilidade em termos de atitude.»

Ler Mais
Comentários (151)

Últimas Notícias