«Este é o meu último mandato»

Benfica 28-10-2020 09:55
Por Rui Miguel Melo

Luís Filipe Vieira, 71 anos, presidente do Benfica desde 2003, concorre hoje ao sexto mandato como líder das águias, e assume que, se for reeleito, serão os últimos quatro anos à frente dos encarnados. Vieira deu essa garantia ao longo da campanha, incluindo na entrevista a A BOLA.
 

«É o meu último mandato, quero deixar isso claro às pessoas», assegurou o presidente das águias. Em relação à lista eleita em 2016, a passagem de Rui Costa para vice-presidente é a principal novidade. O administrador da SAD acumularia, assim, os cargos de vice-presidente com o de administrador e diretor-desportivo, mesmo que os estatutos do clube o façam abdicar do ordenado. O Benfica proíbe que os dirigentes dos órgãos sociais sejam remunerados em empresas participadas do clube, como a SAD. E Vieira esclareceu que não está prevista uma mudança de estatutos.
 

Há 12 anos como dirigente, depois de ter terminado a carreira de jogador, Rui Costa é apontado como o sucessor de Luís Filipe Vieira na presidência. Na semana passada, na apresentação da lista, o líder deixou isso a entender: «Eu represento o presente, o Rui [Costa] representa o futuro.» A sucessão implícita de Rui Costa foi explicada pelo líder das águias. «O Rui conhece, perfeitamente, o projeto do Benfica. Não está inteirado na gestão, mas vai estar. Tem quatro anos para isso», explicou a A BOLA.
 

A proposta apresentada é a da continuidade, e grande parte da lista para os órgãos sociais acompanha-o para novo mandato. Saem Nuno Gaioso Ribeiro e Alcino António, entra Jaime Antunes como suplente. Continuam José Eduardo Moniz, Domingos Almeida Lima e Fernando Tavares, por exemplo. Nos outros órgãos sociais, Vieira convidou Fonseca Santos para o Conselho Fiscal e Rui Pereira, antigo ministro da Administração Interna, para a Mesa da Assembleia Geral.
 

O atual presidente avança para justificar a continuidade e por entender que isso o coloca em vantagem em relação às outras candidaturas. «Tenho um passado no Benfica que é sobejamente conhecido por todos os benfiquistas e tenho obra. Ninguém apaga a minha passagem no Benfica», afirmou a A BOLA. Para o quadriénio 2020-2024, Vieira pretende que sejam quatro anos de aposta desportiva, mas a manter aquilo que considera o mais importante, a credibilidade. Falou em chegar a um inédito pentacampeonato, algo que escapou em 2017/2018. Só nesta pré-temporada, o Benfica investiu quase €100 milhões na equipa profissional, facto atacado pela oposição pelo investimento ter sido feito em ano de eleições.
 

A campanha foi marcada por momentos polémicos como a recusa de debates ou a inclusão do primeiro-ministro António Costa e o edil de Lisboa Fernando Medina na Comissão de Honra. A acusação de Vieira na Operação Lex e outros processos judiciais levaram a várias críticas ao apoio de António Costa.
 

Composição da Lista A

 

DIREÇÃO

 

Luís Filipe Vieira                Presidente

Rui Costa             Vice-presidente

Sílvio Cervan      Vice-presidente

Varandas Fernandes       Vice-presidente

Domingos Almeida Lima                Vice-presidente

José Eduardo Moniz        Vice-presidente

Fernando Tavares            Vice-presidente

Rui Vieira do Passo          Vice-presidente suplente

Jaime Antunes  Vice-presidente suplente

 

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

 

Rui Pereira          Presidente

António Pires de Andrade            Vice-presidente

Pedro Nunes Carvalho   1.º secretário

Miguel Vasconcelos Ferreira       2.º secretário

 

CONSELHO FISCAL

 

Fernando Fonseca Santos             Presidente

João Augusto     Vice-presidente

Gualter Godinho              Vogal

José Manuel Appleton   Vogal

Rui Mendonça Rodrigues              Vogal

João Paço            Vogal suplente

 

 

Ler Mais
Comentários (27)

Últimas Notícias