Razia não trava êxitos

Moreirense 27-10-2020 10:39
Por Pedro Barros

O boletim clínico do Moreirense surge carregadíssimo desde o início da temporada e ainda demorará cerca de duas semanas a desanuviar. Mas se o registo de lesionados e infetados por Covid-19 levaram aos cuidados do departamento médico, a resposta dos que permanecem firmes no relvado tem sido incrível. Histórica, mesmo.

 

«É uma vitória para a malta que está de fora, para os jogadores que perderam uma grande parte da época ou a época inteira. Somos um grupo forte, que aproveita as dificuldades para se superar», transmitiu o treinador Ricardo Soares no final da vitória (2-1) de anteontem sobre o Marítimo.

 

Esta dedicatória endereçada aos que se encontram impossibilitados de dar o contributo à equipa serviu, igualmente, de elogio aos bravos atletas que conseguiram conquistar mais três importantes pontos numa campanha que coloca o alvo na permanência. E sim, é de bravura que se fala quando o central venezuelano Ferraresi se estreia neste patamar e tem de ocupar um original posto na lateral direita e o médio ofensivo Pedro Nuno surge adaptadíssimo no exigente posto de ponta de lança.

 

Ainda assim, num cenário de contornos apocalípticos, os axadrezados minhotos ocupam o 5.º lugar da Liga, classificação inédita em 11 presenças na competição. De facto, esta é a melhor classificação de sempre do Moreirense à passagem da 5.ª jornada do Campeonato e apenas encontra semelhanças no trajeto de 2003/2004. O treinador Manuel Machado conduzia a equipa na sua segunda participação na prova e, com cinco jogos decorridos, espantava os analistas desportivos, apresentando-se num notável 6.º lugar, com nove pontos somados. Mais um ponto do que o coletivo de Ricardo Soares.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias