«A duas mãos seria muito difícil»

PAOK 16-09-2020 09:08
Por Redação

O treinador do PAOK, Abel Ferreira, explicou a estratégia que delineou para eliminar o Benfica da Champions.

 

«Tínhamos de fechar corredores interiores, defender jogo interior, empurrar o adversário para o corredor e procurar sair em transições. Sabíamos que, com o jogo a passar, a pressão do nosso adversário não ia continuar. Contra o Benfica tínhamos de atacar de baixo para cima. Temos de ajustar as velas conforme o vento. Das três rotas de ataque que temos, escolher a que nos serve para este jogo. Depois é o jogo do gato e do rato», afirmou o treinador português.

 

O técnico do PAOK reconheceu que o facto da eliminatória ser a apenas uma mão favoreceu os gregos, e que seria muito complicado eliminar o Benfica com dois jogos. «Se fosse a dois mãos, seria muito difícil para nós. Jogámos contra uma grande equipa, tem um dos melhores treinadores portugueses, talvez o melhor. Estamos de parabéns», completou.

 

Agora há play-off com o Krasnodar na próxima semana e o PAOK tem oportunidade de ouro para chegar pela primeira vez à fase de grupos da Champions. Abel Ferreira quer mais reforços: «Estamos aqui para ganhar, não para perder tempo.»

Ler Mais
Comentários (50)

Últimas Notícias

Mundos