Chaves diz que vai subir, Vitória que é invenção

Futebol 20-08-2020 09:02
Por Luís Filipe Simões

Enquanto se espera uma decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) sobre o recurso do V. Setúbal ao não licenciamento para as competições profissionais de 2020/2021 e consequente descida do clube do Sado ao CP, ontem circulou notícia dando conta de que o Chaves viu os tribunais dar-lhe razão e que estará iminente o regresso à Liga, com a conclusão de que os sadinos teriam esgotado as esperanças de verem a decisão voltar atrás, apesar de este ser o recurso que os transmontanos apresentaram no final da época 2018/2019.


Estes dois dados levaram a  palavras de satisfação de Francisco Carvalho, presidente do Chaves, quando lhe pediram reação ao que foi apresentado como nulidades processuais do TAD e uma decisão do TCA Sul - Tribunal Central Administrativo. Mas também de estupefação dos responsáveis do clube de Setúbal.


Comecemos pela declaração de Francisco Carvalho à Rádio Regional, de Chaves: «A situação que hoje vivemos é o resultado de vários precedentes que ao longo dos anos beneficiaram o emblema sadino. O resultado de tapar o sol com a peneira pois nem sempre o gato escondido com rabo de fora dá bom resultado.»


Colocada perante esta informação, A BOLA contactou Ricardo Cardoso, advogado que ficou com a defesa do Vitória neste processo, e a reação foi de espanto. «O esclarecimento deve ser prestado nos termos e timings que o presidente Paulo Gomes pretenda. De todo o modo, direi que não existe qualquer decisão favorável ao Chaves proferida pelos Tribunais Administrativos aos quais o clube recorreu depois de ter perdido por unanimidade no Conselho de Justiça e no TAD, salvo erro também por unanimidade», esclarece.


E foi depois bem mais veemente: «Como é óbvio, sempre que alguém interpõe um recurso, tem a possibilidade de acreditar que tal alterará todas as decisões anteriores. Mas daí a inventar que o ganhou, é um passo de gigante.»
 

Ler Mais
Comentários (8)

Últimas Notícias