«Uma bofetada na cara para a UEFA»

Bayern Munique 06-08-2020 21:43
Por Redação

É desta forma que Uli Hoeness, presidente do Bayern, encara a decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) de anular o castigo da UEFA imposto ao Manchester City por incumprimento das regras do Fair Play Financeiro.

 

«Quando li a decisão do TAS e a justificação para anular o castigo, perguntei-me o motivo por trás de tudo isto. Depois percebi que a argumentação da UEFA era simplesmente fraca. O TAS terá visto da mesma forma e não viu nenhuma prova concreta sobre o comportamento do Manchester City», começou por dizer ao portal Goal.

 

«Se os juízes do TAS chegaram à conclusão que a UEFA fez um mau trabalho, ninguém dúvida do resultado. A decisão foi uma bofetada na cara para a UEFA. O Manchester City não tem culpa que a UEFA tenha feito um mau trabalho», atirou.

 

A UEFA tinha suspendido o Manchester City de participar nas competições europeias durante dois anos, castigo que foi anulado pelo TAS. A multa de 30 milhões de euros foi reduzida para 10 milhões.
 

Ler Mais
Comentários (12)

Últimas Notícias

Mundos