Carvalhal confessa: «Depois do assalto dei prioridade à família»

SC Braga 01-08-2020 18:53
Por Pascoal Sousa

 

Carlos Carvalhal concedeu uma entrevista ao jornal espanhol Marca, na qual explica que a decisão de permanecer em Portugal se deveu ao projeto que o SC Braga lhe apresentou mas também por causa do assalto de que ele e o seu filho foram alvos à porta de casa, quando voltava da Madeira, depois de um jogo frente ao Marítimo.

«Estou muito feliz com este novo projeto. Vários aspetos tiveram peso na minha decisão. O coronavírus foi um deles. Outros dos motivos é que depois de um jogo contra o Marítimo chegámos a casa e tinha três ladrões à porta. Tinha propostas de e Inglaterra, Brasil e Israel, mas dei prioridade à minha família.»
 

«Desde a minha casa vejo as luzes do estádio. Foi difícil sair do clube na primeira vez que cá estive. A minha família sofreu muita pressão quando aqui treinava», recordou, falando ainda da grande temporada à frente ao Rio Ave: «O último clube que treinara no ano passado fora o Swansea e tinha muita confiança no meu trabalho para assinar com o Rio Ave. Queríamos preparar uma equipa diferente e com um estilo diferente. Acreditamos no nosso projeto e no nosso futebol. Temos esse compromisso, para mim é muito importante que a minha equipa jogue bem porque assim estaremos mais próximos de ganhar.»

Ler Mais
Comentários (9)

Últimas Notícias

Mundos