«Solidariedade não pode ser palavra vã»

Aves 28-07-2020 12:56
Por Pedro Barros

António Freitas ficou sensibilizado  com a solidariedade de vários quadrantes do futebol português num momento doloroso para o Aves. Mas pede que as pessoas passem das palavras aos atos.


«Eu e Wei Zhao fomos à Liga apresentar os pressupostos para o Aves competir na Liga 2. Está a ser tudo tratado em cima da hora, por causa de tudo o que se está a passar, e os prazos são apertados», explicou, antes de desvendar ter «apresentado um requerimento à Liga para atender às nossas necessidades»: «Conseguimos que se realizassem os jogos com o Benfica e Portimonense. Impedimos uma catástrofe, para evitar que o futebol português fosse mais denegrido. Há que ter isso em atenção. Solidariedade não pode ser uma palavra vã para a Liga e para os clubes.»

 

António Freitas agradeceu aos profissionais que concluíram a época no Aves, «dos jogadores, corpo médico, funcionários e, especialmente, a Nuno Manta, que mostrou ser grande líder».

 

Por último, o presidente deu conta de que está disponível para assumir a gestão do futebol profissional e garantiu que «há investidores disponíveis» para o ajudar, mas «apenas se a equipa participar na Liga 2».
 

Ler Mais
Comentários (9)

Últimas Notícias