Vieira apanhado nas escutas da Operação Lex

Justiça 10-07-2020 08:16
Por Redação

A revista Visão divulgou o conteúdo de escutas telefónicas feitas pela Polícia Judiciária que, de acordo com a publicação, são a fundamentação do Ministério Público para levar Luís Filipe Vieira a julgamento na Operação Lex. Na semana passada, a TVI noticiou que o presidente do Benfica vai ser acusado de um crime de recebimento indevido de vantagem por, alegadamente, ter prometido um cargo de diretor na futura Universidade Benfica por troca de favores judiciais. O crime é punível até três anos de prisão.

De acordo com as escutas, Vieira foi apanhado a falar com o advogado Jorge Barroso, que integrou a lista de Rui Rangel nas eleições do Benfica em 2012, para que Rui Rangel intercedesse junto do juiz, na sequência de um processo da Rising-Investimentos Imobiliários, hoje Votion, empresa da qual Tiago Vieira, filho de Luís Filipe Vieira, era administrador. «Vou apertar com o Rangel para ver se ele resolve aquela m....», terá dito Vieira a Jorge Barroso a 17 de maio de 2017.

Acrescenta a Visão que Vieira falou mais três vezes com Jorge Barroso e que todos foram jantar a 23 de maio de 2017. A 24, 29 e 30 de maio de 2017, Vieira terá insistido mais com Rangel. A dada altura, refere a revista, Fernando Tavares, vice-presidente para as modalidades, também terá sido intermediário de Vieira com Rangel. As conversas tinham códigos, como «o assunto de Sintra» ou «IC19.»

A empresa ligada ao filho de Vieira tinha 1,6 milhões de euros retidos pelo Tribunal Administrativo e Fiscal de Sintra, verba ligada a impostos e impossível de movimentar enquanto a decisão judicial não fosse resolvida.

Na semana passada, a equipa de advogados que representa Luís Filipe Vieira considerou a acusação do Ministério Público «profundamente injusta» e que a fundamentação estava assente «em factos que não são verdadeiros».
 

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (241)

Últimas Notícias