«Somos uma equipa compacta e agressiva, os jogadores já não sabem jogar de outra maneira»

Flamengo 02-07-2020 08:35
Por Redação

O Flamengo encerrou a participação no grupo A da Taça Rio com 100 por cento de aproveitamento, cinco vitórias em cinco jogos, depois de esta quarta-feira no Maracanã - mais uma vez vazio - ter batido o Boavista por 2-0, esperando ver como fica arrumado o Grupo B para saber o adversário da meia final (será Fluminense, Volta Redonda ou Madureira). 

 

Jorge Jesus analisou o jogo que decorreu esta madrugada tendo ficado satisfeito por a equipa se ter exibido como há duas semanas, quando defrontou o Bangou (3-1) após 3 meses de paragem no futebol devido à pandemia de Covid-19.

 

«A equipa manteve o nível igual, não melhorou em relação ao primeiro jogo. No jogo com o Bangu fiquei surpreendido porque jogaram muito bem taticamente e disciplinados. Hoje tivemos jogadas de grande qualidade mas praticamente o Boavista não saiu do seu meio-campo. Uma equipe que, seja o adversário que for, joga os 90 minutos no campo do adversário tem que ser uma equipe com um perfil tático muito forte. Tem que ser uma equipa com uma capacidade física muito forte, e é isso que o Flamengo fez com o Boavista. Se tivesse que jogar com o Barcelona, também faria. Por isso que não é importante para nós quem é o adversário, o que importa são as nossas ideias», referiu.

 

«Não vamos abdicar do DNA que trouxemos para a equipa, muito compacta e agressiva quando não tem a bola. Os jogadores já não sabem jogar de outra maneira, já não gostam de jogar de outra maneira. São mesmo eles quem incutem esse espírito. Agora domingo temos mais um jogo, faltam dois jogos... Para praticamente ganharmos tudo o que há no Brasil, faltando só a Taça do Brasil», disse ainda.

 

Jorge Jesus voltou a explicar porque pede sempre mais à equipa, mesmo quando esta já esta em vantagem: «Como líder tenho que os incutir sempre exigência. Se estás a ganhar dois, tenta ganhar por três. Se estar a ganhar por três, tens que ganhar por quatro. Poderíamos ter saído com mais golos. Na primeira parte, eles não fizeram um remate à nossa baliza. Foram quase 90 minutos no meio de campo do adversário.»

 

 

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (18)

Últimas Notícias