Sérgio Barros reforça Timisoara

Andebol 30-06-2020 08:58
Por Célia Lourenço

Sérgio Barros vai continuar a jogar no estrangeiro e, em 2020/21, o internacional português vai rumar ao SCM Politehnica Timi?oara, detentor da Taça da Roménia, após ter assinado ontem contrato de um ano com outro de opção. «Assim numa semana apareceram três ou quatro propostas e esta foi a que me pareceu melhor. A Roménia está com um campeonato forte, é um clube com história [73 anos]. É um país que valoriza o andebol. O timing pareceu-me perfeito», declarou a A BOLA o ponta-esquerda de 28 anos, já de malas feitas para se juntar, quinta-feira, à equipa, para a qual a época teve início ontem.


«Vou no primeiro voo possível. Ainda não sei como vai ser com a quarentena. Nem sei como vai ser para entrar no país, apenas que o clube está a tratar disso. Com a questão da pandemia vivemos tempos de incertezas, mas espero não ficar retido no aeroporto», ironizou o andebolista formado nas escolas do Passos Manuel e do Belenenses, mas que encetou trajetória pelo estrangeiro, após três temporadas no Sporting, onde concluiu a formação e fez a estreia nos seniores. Foi também pelos leões que conquistou a Supertaça em 2013 e a Taça de Portugal em 2012/12 e 2013/14.

 

A época de 2015/16 ganhou asas para marcar golos noutras paragens. A França, no Mulhouse, foi onde Barros fez a primeira incursão no estrangeiro. Seguiram-se os macedónios do Eurofarm Pelister, os turcos do Bursa Nilufer e dois anos ao serviço dos espanhóis do Puente Genil, 8.ºs da Liga Asobal quando a pandemia de Covid-19 tomou conta do país e instalou a crise que levou ao despedimento de quase toda o plantel.  

 

Barros, a par de Nuno Gonçalves, o outro português da equipa, ficou sem clube. «Houve algum tempo de incerteza, porque quando se soube que íamos ser dispensados do Puente Genil, os mercados bons já estavam fechados», acrescentou o andebolista que vestiu 19 vezes a camisola da Seleção e contribuiu com 27 golos, alguns deles na qualificação de Portugal para o histórico Europeu de janeiro. Um 6.º lugar para o qual Sérgio não pôde contribuir por lesão.

 

«Durante este período fui recebendo propostas que, todavia, não faziam sentido. Nesta última semana, surgiram três ou quatro. Algumas da Alemanha, e a Bundesliga é sempre aliciante, mas esta do Timosoara pareceu-me empolgante. O campeonato é forte e, com Covid-19, o mercado está louco. Os orçamentos estão mais baixos e vejo jogadores internacionais a irem jogar na II divisão romena. Consegui boas condições. Estou feliz», rematou o ponta.

 

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (0)

Últimas Notícias

Mundos