«Não fosse a pandemia e tínhamos dois jogadores praticamente vendidos por €100 milhões»

Benfica 01-06-2020 21:50
Por Redação

A pandemia de Covid-19 ameaça provocar vários prejuízos financeiros no mundo do futebol. Em entrevista à Benfica TV, Luís Filipe Vieira assumiu que o Benfica está preparado uma eventual crise.

 

«Neste momento não existe um clube desafogado. É importante estar capitalizado, ter dinheiro, porque não se sabe o que acontecerá e não queremos entrar em incumprimento com ninguém, clubes, funcionários, com quem for. Existiu uma crise e com dinâmica, otimismo e capacidade de trabalho fomos capazes de resolver. Só se porventura, imagine, não existir competições europeias, é que vamos ter um problema gravíssimo. Porque a televisão, patrocinadores, bilhética, merchadising, são tudo receitas que se existir quebra, vamos ter de ir à dívida para continuar», começou por explicar, revelando ainda uma perda entre os 20 e os 25 milhões de euros.

 

Luís Filipe Vieira assumiu ainda que a pandemia deitou por terra a oportunidade de dois negócios a rondar os €100 milhões.

 

«Nunca iremos vender ao desbarato. Os jogadores têm valor e temos de respeitar. À data de hoje, o Benfica não precisa de vender, daqui a dois ou três meses não sei o que vai acontecer. Mas recebi uma proposta de €60 milhões pelo Vinícius em janeiro, e não vendi. Ele estava tabelado por €100 milhões e, se não fosse a pandemia, tínhamos dois jogadores praticamente vendidos por €100 milhões», revelou.

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (105)

Últimas Notícias

Mundos