Pedro Martins assume: «Não consigo dar treino de máscara»

Olympiakos 10-05-2020 11:46
Por Irene Palma

Deixou Portugal em 2018 para treinar o Olympiakos. Acaba de renovar contrato até 2022, está feliz em Atenas e ansioso por voltar a jogar. Está à beira de conquistar o primeiro título na Grécia. Aos 49 anos, fala a A BOLA sobre um percurso de sucesso e sobre a incógnita que a atual pandemia de Covid-19 instalou no Mundo do futebol.
 

- No meio de toda a indefinição mundial, qual a razão que o levou a acertar agora a renovação com o Olympiakos até 2022?


- Renovei por variadíssimos fatores. Tudo começou em 2018 e a verdade é que nessa altura fizemos uma revolução completa no Olympiakos. Fizemos a transformação que na altura o presidente me pediu. O nosso trajeto não está terminado. Temos um grupo de bons jogadores, com boa qualidade. Sou muito respeitado e considerado. Está a ser excelente e por isso não havia outra coisa a fazer senão renovar.


- Foi fácil chegar a acordo?


- Foi. Nós chegámos a acordo muito rapidamente, em cinco ou dez minutos.  Isto já tinha sido em abril e depois havia apenas por definir determinados detalhes do contrato, que são pormenores.

 

- A equipa técnica dá treino com ou sem máscara?


- Sem máscara. Não consigo dar treino de máscara, mas estamos completamente distantes. Mas se vamos começar a jogar vamos ter contacto e vai ter de haver proximidade. Não há outra forma. Obviamente que em espaços fechados podemos usar máscara, mas num campo de futebol não podemos. Temos de ter contacto. É evidente e forçoso.

 

Leia a entrevista na íntegra na edição impressa ou na edição digital de A BOLA.

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (1)

Últimas Notícias