E o campeão em 2020 é... Rúben Amorim

Liga 31-03-2020 11:17
Por Marta Fernandes Simões

Rúben Amorim chegou, viu e venceu. Não o título 2019/2020, que está por determinar, mas garantidamente a Liga 2020. Seria, pois, campeão caso a época arrancasse apenas quando começou a sua participação no campeonato, no início de 2020, então à frente da equipa do SC Braga, e terminasse no momento de suspensão da prova, devido à pandemia do Covid-19, que paralisou a esmagadora maioria das competições em todo o mundo.

 

O atual treinador do Sporting entrou tarde na competição, mas não tardou a mostrar argumentos no primeiro desafio no principal escalão do futebol português. Assumiu o comando técnico dos minhotos na sequência da saída de Ricardo Sá Pinto e colocou em marcha um plano que permitiria aos guerreiros deixar o 10.º lugar da tabela classificativa rumo ao pódio - à data da paragem da prova, ocupavam o terceiro posto (46 pontos), apenas atrás de FC Porto (60) e Benfica (59), à frente do Sporting (42), com 24 jornadas decorridas.

 

Rúben Amorim estreou-se a 4 de janeiro, com uma goleada dos bracarenses, no Jamor, frente ao Belenenses (7-1), na 15.ª ronda do campeonato, e completou uma série invicta de nove jogos no emblema do Minho antes de ser contratado, a troco dos €10 milhões inscritos na sua cláusula de rescisão, pelo Sporting: entrou a ganhar, conquistando os três pontos no único compromisso em que liderou os leões, frente ao Aves (2-0) - antes da interrupção da competição.

 

Uma entrada avassaladora do treinador de 35 anos no primeiro escalão a que nem os grandes foram poupados, uma vez que impôs derrotas a FC Porto (1-2, no Dragão), a 17 de janeiro, Sporting (0-1, em Braga), a 2 de fevereiro, e Benfica (0-1, na Luz), no dia 15 do mês passado. Só um emblema resistiu ao jovem técnico durante este percurso invicto: o Gil Vicente, de Vítor Oliveira - o emblema de Barcelos arrancou um empate ao SC Braga, na Pedreira (2-2), jogando muito tempo em superioridade numérica. Os únicos pontos perdidos por Rúben Amorim foram diante dos gilistas, superiorizando-se aos restantes clubes durante este período.

 

Numa análise às dez jornadas disputadas este ano, numa espécie de Liga 2020, o treinador não daria hipótese a qualquer equipa, não considerando no entanto o SC Braga, que, por inerência, foi o reflexo do trabalho desenvolvido pelo técnico de 35 anos. Na verdade, os minhotos foram à boleia da onda Rúben Amorim e venceram na estreia de Custódio Castro à frente da equipa.

 

Contas feitas, Rúben Amorim, na miniliga de dez partidas disputadas em 2020, conquista 28 pontos, à frente do FC Porto (25) de Sérgio Conceição e do Benfica (20) de Bruno Lage.

 

‘Liga 2020’

Equipa   Jogos     V E D P
Rúben Amorim*  10 9 1 0 28
SC Braga   10 9 1 0 28
FC Porto 10 8 1 1 25
Benfica     10 6 2 2 20
Rio Ave     10 5 4 1 19
Sporting  10 5 1 4 16
V. Guimarães 10 5 1 4 16
Santa Clara 10 5 1 4 16
Famalicão 10 3 4 3 13
Moreirense  10 3 4 3 13
Gil Vicente 10 3 4 3 13
Boavista  10 3 2 5 11
P. Ferreira  10 3 2 5 11
Belenenses 10 3 2 5 11
Marítimo 10 2 3 5 9
V. Setúbal  10 2 3 5 9
Aves   10 2 1 7 7
Tondela 10 1 4 5 7
Portimonense 10 0 4 6 4


*9 pelo SC Braga e 1 pelo Sporting
 

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (5)

Últimas Notícias