Fernando Pimenta conta tudo sobre roubo do caiaque em que ganhou vários títulos

Canoagem 30-03-2020 08:27
Por Nuno Perestrelo

O canoísta Fernando Pimenta nem queria acreditar quando recebeu a notícia de que o caiaque com que em 2018 se sagrara bicampeão do Mundo e bicampeão da Europa em K1 tinha sido roubado do stand de automóveis onde se encontrava em exposição. Lançou o alerta através das redes sociais e agora aguarda justiça.


A A BOLA o medalhado de prata nos Jogos Olímpicos de Londres - K2 1000 m, em dupla com Emanuel Silva - mostra-se confiante de que será feita justiça: «Está tudo gravado pelas câmaras de segurança da Triauto, que é o concessionário que me patrocina. Aquilo tinha uma vedação, mas chegou uma carrinha com quatro indivíduos. Dois saltaram lá para dentro, cortaram as cintas e passaram o caiaque para o outro lado. Meteram-no na carrinha e foram-se embora com uma parte da embarcação de fora. As imagens estão com a polícia e cada um daqueles homens tem um amigo, esse amigo tem outro. Basta alguém ver e vão ser descobertos. Não é fácil esconder um barco com 5,20 metros...»


Além desta convicção, Pimenta junta outra certeza... «Tem lá o meu nome, é personalizado com as cores de Portugal e tem os autocolantes dos meus patrocinadores. Está bem identificado não dá para fazer nada. Se tentarem pintar vai ficar com muito peso e ele já estava acima do limite mínimo, que é 12 quilos. Estava com 12,3 quilos e se alguém o pintasse passaria dos 13 quilos, pelo que ninguém o compraria. Toda a gente da canoagem sabe de quem é o caiaque e ninguém quer andar com um roubado ao Fernando Pimenta...», prosseguiu.


«Era especial porque consegui com ele vários títulos. Só peço que mo devolvam», apelou.

 

Leia mais na edição impressa de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias